Menu

27 de maio de 2017


     Eu queria te falar tantas coisas da minha vida, mas eu acho que você não iria entender... E isso é triste, dói um pouco, porque nos meus piores momentos eu só penso em como seria bom compartilhar tudo com alguém  - você -, te abraçar bem forte e chorar de soluçar no seu ombro.

     Mas não acho que você entenderia
     Não acho que você aceitaria
     Acho que você não saberia o que fazer e acabaria menosprezando o que eu disse.
     E isso dói.

     E então eu choro mais, e continuo guardando tudo pra mim, porque não consigo pesar em ninguém que vá entender... Ninguém.

     Eu voltei a chorar... De novo, quase sempre, ás vezes um dia não e dois sim. E isso parece tão errado. E eu queria te mandar uma mensagem, falar que tô triste, chorando, perdida, sozinha e sem esperanças... Mas eu não faço isso... Eu continuo te respondendo coisas banais, mandando "hahahah"s e falando besteiras, fingindo que ta tudo bem... Mesmo fazendo um bom tempo que não está tudo bem.

     E aí eu me questiono se todo mundo é assim. Talvez você esteja fingindo aí do outro lado, chorando enquanto diz besteiras pra passar o tempo... Se o caso for esse, se todo mundo fica fingindo como eu, confesso que isso me alivia um pouco... Entristece, claro, mas alivia também.

     Mentira, não alivia. Porque não consigo pensar que alguém passe pelo que eu passo. Egoísta, egocêntrica, sei la o que? Pode ser, mas acho difícil pensar que alguém esteja sentindo essa minha dor, essa minha confusão maluca e dolorosa.... Pode até ser que sim, mas eu acho que não.. Vai saber!


23 de maio de 2017

Sozinha


     Eu não acho que você gosta de mim. Eu sinto que eu estou num relacionamento sozinha, amando sozinha e vivendo sozinha nessas ilusões que eu criei sobre nós.

     O amor que você diz ter sentido por mim um dia, já não existe mais. Eu não sei o porquê, o que eu fiz, deixei de fazer, aonde eu errei... Eu só sei que que eu acabei sobrando, ficando sozinha.

     Eu finjo acreditar em coisas que, no fundo, eu acho que são mentiras. Eu sinto que há uma hemorragia dentro do meu peito que eu não consigo fazer parar de sangrar.

     A vida está confusa e errada. Eu fiz, sozinha, planos para nós dois. Eu dei amor, mas em troca recebi apenas migalhas. E a cada migalha eu fiz festa e abanei o rabinho, toda contente, me dando por satisfeita, acreditando que eu só merecia aquilo.

     Eu não sei como isso aconteceu. O porque de eu ter entrado, de livre e espontânea vontade, nessa armadilha... Não faz sentido o antes e nem o agora, mas eu continuo aqui.

     Presa na ilusão de algo, na esperança de uma causa que já está perdida. Buscando o que nunca foi verdadeiramente real.

     E eu choro, e choro e choro. Na espera de uma luz, uma prova concreta, que coloque um ponto final nessa história.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...