Menu

26 de janeiro de 2015

Ta chegando a hora...

intercâmbio viagem crescer

     Há algum tempo eu olhava no calendário, mas o tempo parecia não passar. Dois mil e quinze não chegava, cada dia de janeiro parecia durar 3... Então, de repente, os dias tomaram algum energético e aceleraram. E cada vez que eu batia os olhos no calendário, me surpreendi ao ver que fevereiro já estava batendo na porta. Mais precisamente dia cinco de fevereiro de dois mil e quinze, o dia em que eu embarco pra Cork, Irlanda.
     Nunca pensei que fosse possível ter sentimentos tão felizes e outros tão triste, todos ao mesmo tempo. É uma mistura de realização, medo e saudade. Um conjunto de pensamentos conflitantes, que parecem que vão me enlouquecer. Sinceramente, não me admiraria se, ao invés de ir para o meu intercâmbio, eu fosse parar num hospício. Ok, talvez não seja pra tanto, mas é quase isso!
     Cada vez que eu olho para os meus cachorros eu tenho vontade de chorar. E isso se repete quando observo meus pais, minha casa, meu quarto. Rolou uma feijoada aqui em casa e eu ficava pensando que seria a última vez que eu comeria uma dessas em um longo espaço de tempo. Sim, até a feijoada fez meus olhos ficarem mais úmidos do que o normal.
     Como algo pode ser tão fácil e difícil? Como duas forças opostas podem coexistirem num mesmo espaço, no mesmo momento? É o sim e o não. O negativo e o positivo. O querer e o não querer. A vontade de ir, mas também de ficar. Um desejo de liberdade, que se funde com um outro desejo: o de me prender no meu quarto e não sair nunca mais.
     Ás vezes eu sinto que eu esperei por isso a minha vida toda. Cada momento, escolha e caminho, estavam me guiando, me ensinando, para o momento que eu estou prestes a viver em alguns dias. E isso me motiva, mas também me assusta. Me faz ser uma gigante, com vontade de se encolher. Ou talvez eu tenha passado a vida inteira encolhida, e agora sinto o peso, a dificuldade, de ter que me levantar e crescer.
     Eu fico falando para o meu coração que ele vai ter que aguentar. Já que ele quis tanto um sonho tão longe e tão grande, no mínimo ele tem que parar de se apertar. Eu respiro fundo e me concentro no quão lindo é o que eu estou prestes a viver. Fecho os olhos e imagino os melhores cenários, crio a vida incrível que me aguarda.
     Poxa, podiam ter dado uma oportunidade de eu fazer um alongamento, né? Precisava mudar assim, tão rápido e radicalmente? Bom, se precisava ser tudo tão brusco assim, eu não sei. Só sei que é assim que é. E tudo bem, porque eu vou chorar milhões de lágrimas, mas eu vou conseguir. Ah, se vou!

14 de janeiro de 2015

10 metas para 2015

2015

     Dois mil e quinze, seu lindo, mal chegou e já ta coberto de expectativas! 2015 vai ser o ano mais novo e diferente de toda minha vida, ele vai ser único, sem igual. Não faço ideia do que me aguarda, só sei que to com um baita frio na barriga.
     É difícil pensar em metas pra um ano que será tão novo e cheio de desafios, mas pensei em 10 coisas, pra ter uma base... Obviamente tudo vai girar em torno do meu intercâmbio, mas vamos lá:

  1. Continuar meu #ProjetoDeVida, buscando um corpo mais saudável e melhor.
  2. Deixar a timidez de lado, ser mais sociável, buscando conhecer e conviver bem com as pessoas novas que vão entrar na minha vida.
  3. Me focar no aprendizado do inglês, sem medo de falar errado, estou lá para aprender.
  4. Tirar toda a documentação necessária na Irlanda.
  5. Encontrar um lugar legal pra morar, com pessoas bacanas.
  6. Arranjar um emprego pra ganhar muitos euros, haha!
  7. Conhecer a Irlanda todinha.
  8. Viajar pela Europa.
  9. Não permitir que o medo me impeça de fazer algo.
  10. Ser feliz!


7 de janeiro de 2015

As metas de 2014!

DO IT!

     Há 1 ano eu postei aqui 10 metas pra 2014. O ano mudou, então vim dar uma olhada no que eu consegui:

1. Chegar no corpo ideal, no qual me sinto satisfeita e feliz. 

Ops, não alcancei meu corpo ideal, mas certamente estou mais perto dele do que quando a meta foi criada!

2. Me dedicar ao aprendizado da língua inglesa. 
Bom, esse ano eu procurei evoluir no aprendizado da língua, inclusive quero fazer um post indicando canais e sites que me ajudaram!

3. Dirigir mais e perder qualquer medo na hora de pegar o carro. 
Infelizmente esse ano eu sequer sentei no banco do motorista de algum carro. E, como ano que vem vou estar viajando, provavelmente essa meta vai ficar pra 2016 ):

4. Ler livros de vários estilo, buscando não só me distrair como também evoluir e aprender mais. 
Esse ano eu consegui ler mais livros diferentes, ainda não tantos quanto eu gostaria, mas certamente me arrisquei em novos gêneros e valeu muito a pena!

5. Meditar. 
Tentei, mas não consegui meditar. Até assisti uns vídeos ensinando, li sobre e baixei áudios pra auxiliar e não rolou... Quem sabe eu consiga começar durante as férias!

6. Tirar meu passaporte. 
SIM! Com louvor, hahaha.

7. Escrever mais. 
Esse ano não escrevi tanto quanto gostaria, mas escrevi muito mais do que em 2013, então valeu!

8. Ajudar os outros (trabalho voluntário, doações). 
Fiz mais do que nos anos que passaram, mas gostaria de ter ajudado e feito mais. Espero que em 2015 eu possa ajudar muito!

9. Fazer alongamentos diários. 
Não lembro de fazer TODO dia, mas faço quase sempre! rs

10. Aprender coisas novas. 
O fato de ter livros coisas diferentes, fez com que eu aprendesse coisas novas, mas a intenção da meta era que eu aprendesse a andar de patins, coisas assim. Então a resposta é não! ;/


     Infelizmente não consegui fazer tudo. Nem tudo o que fiz foi com louvor. Mas, faz parte, né? 2015 ta aí, e no próximo post vou mostrar mais 10 metas. Até! ; )
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...