Menu

21 de outubro de 2014

Coisas do... Amor ?

Casamento...

São duas pessoas boas, que se amam, mas vivem se magoando.

Ele vive resolvendo problemas dos outros, ela esta o tempo todo ajudando alguém, mas então eles ficam muito cansados um para o outro.

Ele quer atenção, mimos e cuidados. Ela quer compreensão e um pouco de ajuda. Só que no fim nenhum dos dois consegue o que deseja.

Ele precisa de conversas, pessoas e bebidas. Ela não vê a hora de sentar e relaxar em frente a TV. Aí eles acabam ficando mais separados do que juntos.

Cutucadas, olhares revirando, gestos e bufadas... E eu fico me perguntando como a esse ponto chegou. Um ponto onde ambos querem melhorar, mas - sem saber como - acabam se machucando cada vez mais.

Eu não sei até quando isso vai durar. E também não sei se estou falando das brigas ou do casamento deles.

Eles fazem com que eu não acredite 100% no amor, muito menos no casamento. E isso, vindo de uma garota romântica e movida a romances literários, deve significar alguma coisa...

7 de outubro de 2014

Tudo junto, misturado e de cabeça pra baixo!

vida
      Nos últimos meses aconteceram muitas (mas muitas mesmo!) coisas na minha vida. Em junho foi vendida uma loja da qual eu era sócia, algo maravilhoso que queríamos muito. Com essa venda a minha vida mudou, pois mesmo querendo isso, o certo virou duvidoso, sabe? Além disso teve todo um processo tenso entre a assinatura dos contratos, o dinheiro caindo na conta, a gente vendo nossa loja mudando, na mão de estranhos... Foi uma sensação muito estranha, pois apesar do alívio de ter conseguido efetuar a venda, doeu ver algo tão sonhado e construído com tanto amor, com cada detalhe pensado, deixando de ser seu.
     Começo de julho entrei de férias, um momento que tirei pra relaxar completamente. Esqueci reeducação alimentar, planos, projetos, ideias; esqueci tudo e só relaxei... Pelo menos essa foi a ideia inicial. Minha cachorra resolveu virar mocinha, era um bota calcinha e tira calcinha, corta um buraco na fralda, bota fralda e tira fralda... Tudo isso pra nada, pois rolou um tico tico no fubá entre ela e o meu outro cachorro. Rezamos pra ela não ter ficado grávida, mas não adiantou: o Brasil perdeu de 7 x 1 e logo depois a barriga dela começou a crescer.
     Veio agosto e com ele o fim das férias (pelo menos o fim da praia). Decidi seguir meu sonho, aproveitei a falta de emprego e, no lugar de procurar algo, comecei a correr atrás do meu intercâmbio. São muitos países, agências, escolas... Então aquele sonho além de grande começou a ficar pesado também! Bate uma insegurança, aquele medo, um frio na barriga e preocupação com o lado financeiro da questão. Junto com tudo isso minha avó paterna, que vinha estando ruim há um bom tempo, piorou. Ela foi internada e logo cada toque do telefone virou um susto, uma apreensão. Nas conversas com Deus ficou difícil saber o que pedir, como pedir... Então depois de idas e vindas da UTI, veio a notícia de que as visitas foram liberadas e poucos dias depois a vida ficou mais triste...
     Setembro começou doído, com um nó preso na garganta e uma sensação de vazio. Os planos ficaram pra trás e a vida deu uma parada completa... Então minha cachorra deu a luz, os dois filhotinhos mais fofos do mundo inteiro! E a vida virou bagunça de novo, fui dormir na sala pra ficar de olho, toda hora um cuidado. Só que depois dessa montanha russa de emoções, onde larguei alimentação saudável, exercícios e auto-estima, fiquei super doente. Sabe aquela dor de garganta que dói até pra respirar? Pois bem! E toma remédio, toma chá... Mas o corpo continuava pesado, a cabeça latejando e a garganta aquela queimação. Com tantos remédios o estomago também doeu... Olha, fazia tempo que eu não ficava assim tão doente!!
      Agora acabou de chegar outubro, o coração ainda muito apertado, mas com a leveza de apreciar com uma alegria de outro mundo coisinhas bobas: os olhinhos dos cachorrinhos abriram, um esta uma bola de gordo e só se arrasta, enquanto o outro começou a andar ontem. Voltei a me preocupar com a minha alimentação novamente e também com os meus cuidados. Ontem recomecei minhas pesquisas e pretendo decidir meu intercâmbio logo! As coisas estão retornando aos seus devidos lugares e hoje eu to conseguindo respirar profundamente como a muito tempo eu já não conseguia!
     Olhando pra trás, percebo que fiquei um pouco depressiva por um tempo, sem vontade de nada, desmotivada e me sentindo mal comigo mesma. Fiquei bem doente por um bom tempo, e isso foi resultado de uma cabeça cheia de medos e um coração transbordando dor. Os dias passavam sem sentindo ou motivo, as perspectivas foram pelo ralo e a vontade de sorrir tinha ido embora.
     Mas graças a Deus que agora ela voltou! To retomando as rédeas da minha vida, deixando o que passou pra lá... Algumas coisas ainda atormentam de vez em quanto, mas ta mais fácil de entender e seguir em frente. A vida ta se ajeitando e, depois de todo esse tempo na escuridão, eu tinha até me esquecido de como é bom viver na Luz, com tudo as claras. As cores, os sons, sabores e sonhos... Ah, como eu tinha sentido falta disso!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...