Menu

26 de agosto de 2014

Você entende isso?

roda gigante

     Ás vezes eu me pergunto porque que é que eu sou assim. Porque meus sonhos são tão grandes e assustadores? Porque meu mundo não se resume ao ir e vir rotineiro como o de tantas pessoas? Porque eu tenho essa inquietude dentro de mim, que me faz querer ir além e desejar sempre mais?
     Eu queria me contentar em ficar aqui, quietinha e protegida. Sei que quando as pessoas me olham é esse tipo de pessoa que elas imaginam que eu seja: quietinha e protegida. E eu sou um pouco assim, mas muitas vezes não é porque eu quero, é só porque eu ainda não consegui me tornar a pessoa que eu quero ser. Aquela pessoa aventureira, com histórias pra contar e trocentos passaportes lotados; que tem amigos no mundo inteiro e fala todos os idiomas que existem e mais uns dois que ela mesma inventou.
     E eu sei que não faz sentido quando te digo que quero conhecer pessoas do mundo inteiro, quando muitas das vezes eu pouco me interesso em conhecer as que estão a minha volta. Eu também não entendo isso e também tenho medo de que no fim das contas eu não seja essa pessoa que eu quero ser. Que todas ás vezes que eu pensei que eu era, eu estava me enganando. E todas as desculpas que eu dava eram uma invenção.
     E se eu chegar lá e travar? E se eu descobrir que esse sonho, que eu sonhei a vida toda, não é pra mim? Que ele foi grande demais pra uma pessoa que, no fim das contas,  não era tão grande quanto pensava? Você acha que eu não tenho medo? Eu tenho!, mas eu me convenço todos os dias de que eu sou maior que ele. Eu leio auto-ajuda, ou qualquer coisa que me inspire, e finjo que o medo não esta aqui.
     Eu sei que você quer o meu bem e quer que eu melhore antes de me jogar nesse caminho desconhecido. Mas se eu ficar esperando o melhor momento, o melhor eu, uma situação melhor, um clima melhor, um corpo melhor, uma mente melhor, uma melhor desenvoltura... Eu vou vou ficar esperando pra sempre. E eu não posso mais esperar, não aguento mais esperar. Você entende isso?
     Então eu agradeço por você estar com medo por mim, mas eu também sinto muito por isso. Porque eu to decidida a ir em frente, mesmo que no fim das contas eu quebre a cara. Porque eu preciso descobrir  quem eu sou (ou quem eu não sou). Essa é a pessoa que eu sou agora, uma que esta em busca de sonhos, mas, principalmente, de si mesma.

Eu comecei esse texto tentando te fazer entender, mas acho que talvez (e só talvez) eu estivesse tentando convencer a mim mesma!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...