Menu

22 de abril de 2014

Três metas já foram! : )



     Já estamos nos encaminhando para o meio do ano, loucura como passa rápido, né? Resolvi rever as minhas metas pra esse ano e ver em que pé as coisas estão! Das dez metas que postei aqui em janeiro, uma foi cumprida com sucesso e outras duas estão acontecendo aos pousos, já que é uma questão de hábito.

4. Ler livros de vários estilo, buscando não só me distrair como também evoluir e aprender mais.

     Pra estar cumprindo essa meta, resolvi criar uma "regrinha": Eu não posso ler dois livros de ficção seguidos. Ou seja, tenho intercalado a leitura de romances com livros sobre crescimento pessoal. Baixei vários livros da Amazon, de diversos assuntos, e estou inserindo aos poucos na minha vida. Tenho gostado bastante do resultado, sem contar a alegria de estar fazendo algo que me propus!

 6. Tirar meu passaporte. 

     Peguei meu passaporte em mãos logo após o carnaval. Ah, que alegria! Como pode uma coisa tão simples,trazer uma felicidade tão imensa? Fiz o requerimento junto com meu irmão, foi tudo super simples e rápido. No dia que fomos pegar os passaportes, a moça que entregou me desejou uma boa viagem e, mesmo sabendo que isso é provavelmente algo padrão e ela deseja a todos, um sentimento de  maravilhoso me preencheu, sério! Agora só falta eu seguir o conselho dela, haha.



 8. Ajudar os outros (trabalho voluntário, doações).

     Por enquanto tenho procurado fazer minha parte através de doações. Ajudei uma instituição, doando dinheiro para a compra de leite em pó. Também fiz uma limpa no meu quarto, várias roupas e coisas que eu não uso há muito tempo agora vão para outras pessoas. Inclusive coisas que eu pensava em vender, como livros, aparelhos de som, etc.

     Bom, é isso! Agora é correr atrás, pra que no fim do ano bata aquele orgulho de ter cumprido minhas metas e mudado um pouquinho minha vida! Abaixo estão as sete coisas que me propus a fazer, mas ainda não comecei:

1.    Chegar no corpo ideal, no qual me sinto satisfeita e feliz.
2.    Me dedicar ao aprendizado da língua inglesa.
3.    Dirigir mais e perder qualquer medo na hora de pegar o carro.
5.    Meditar.
7.    Escrever mais.
9.    Fazer alongamentos diários.
10.  Aprender coisas novas.

     Tenho certeza que em breve estarei fazendo mais um post desse, contando quais outras metas eu conclui! ; )

14 de abril de 2014

Pitacos de Felicidade.

felicidade tempo

     A gente ta sempre dizendo sobre como éramos felizes e não sabíamos. Sentimos saudade de um tempo que era bom, mas era bom só agora, pois na época reclamávamos dele também. Porque nós estamos sempre reclamando! Reclamando tanto, que o tempo passa sem que a gente se dê conta ou aproveite. Talvez a gente esteja sendo feliz bem agora, nesse segundinho que deixamos as preocupações de lado e paramos para ler algo que nos interessa ou assistir um vídeo engraçado. A gente ta sendo feliz, mas gente não sabe. Aliás, a gente nunca sabe!
     Reclamamos da escola (com seus professores chatos, trabalhos desnecessários, lições de casa, provas), então ela acaba e algo mais trabalhoso aparece em seu lugar. De repente há seminários e projetos na faculdade, aquele bichinho que sussurra no nosso ouvido que fizemos a escolha errada, e a necessidade de arranjar um emprego. Dá uma saudade daqueles amigos com suas brincadeiras de sempre, dos professores que escreviam tudo na lousa e ainda esperavam você copiar antes de apagar tudo (ok, nem sempre!). Faz falta a cantina, os trabalhos simples e o uniforme (apesar de sem graça, ele evitava o problema de não saber o que vestir ou a repetição de blusas).
     Então chega um momento que até a faculdade faz falta. Olhando de longe, nem me parece que ela foi tão puxada assim! Saudade do intervalo, de poder sair ou chegar sem muitas explicações e da barraquinha de milho que ficava ali na frente. De repente aquelas horas todas de atividade complementar ficaram incrivelmente simples e fáceis... Ah, o tempo e sua mania de transformar tudo, trocar de lugar e fazer parecer melhor do que realmente era.

Eu era feliz e não sabia. Talvez eu seja feliz agora e não saiba.

     Paro pra pensar e descubro que sou feliz todos os dias. Quando consigo acordar cedo, preparar meu café da manhã direito e ir trabalhar tranquila. Ter um emprego me faz feliz, cumprir minhas obrigações direito e adiantar algo que era pra ser resolvido só amanhã. Irradio felicidade ao voltar pra casa e encontrar meus cachorros na escada, grunhindo, latindo, chorando e abanando o rabo na velocidade da luz. Ler um livro bom que me faz viajar, comer aquele pavê que só a minha vó sabe fazer, assistir um filme ou seriado (se tiver pipoca então!)... Deus, como eu sou feliz nesses momentos. Quando eu ouço aquela música que tanto amo, faço brigadeiro ou fico sonhando acordada com uma vida incrível.
     Quer saber, eu to sendo feliz agora, nesse segundo em que digito. Sempre fico feliz quando escrevo e principalmente quando to terminando o texto. Cumprir uma meta ou tarefa é felicidade garantida, sempre. Muitas coisas me trazem alegria, mas por muito tempo eu não percebi. Deixei passar o presente, enquanto me iludia com um passado que parece melhor quando olhado de fora (de longe).
     Mas isso passou, acabou, já era! De agora em diante vou prestar mais atenção e ser feliz todos os dias. Um pouquinho ali, outro aqui e acolá. Seja vendo o sol nascer ou se pôr, eu vou ser feliz. Eu sou feliz!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...