Menu

30 de dezembro de 2014

Uf, 2014 acabou, mas o que ele deixou? + Agradecimentos!

GRATIDÃO

     Ai, só de pensar que 2014 acabou eu chego a dar um suspiro de alívio. Esse ano foi como uma montanha russa, uma hora tudo subia, para então cair de repente, causando desespero. Ao parar para pensar em tudo que aconteceu, me da uma vontade louca de chorar: de alívio, dor e medo.
     Nessa ano eu percebi como as mudanças são rápidas e o fato de nada ser para sempre se tornou mais real. A vida me surpreendeu muito, fui colocada em situações que antes "julguei", o que me fez rir, pois o mundo gira e tudo volta pra gente!
     Acho que nunca aprendi tanto como nesse ano. Em 2014 eu cresci, mudei e estou feliz com isso. Espero que as mudanças continuem e eu possa me desenvolver mais e mais. Pequenos passos foram dados, sei que em 2015 eles serão maiores... E eu mal posso esperar ; )
     Vim agradecer algumas coisas, há muito o que agradecer, então é provável que nem tudo caiba aqui. Vamos lá:

  • Apesar de tudo e de todos minha família permanece bem e unida. Continuamos fortes e repletos de amor. Deus nos ensinou, nos guardou e abençoou muito esse ano. E eu sou grata por isso e por toda Luz, saúde e paz que nos rodeou.
  • Eu agradeço por ter dado o primeiro passo pra realizar o meu sonho, que é fazer um intercâmbio. Sinto uma gratidão enorme por ter a possibilidade de realizar algo tão grande e ter o apoio de pessoas que me amam pra isso. Mesmo me querendo por perto, elas preferem "longe" e feliz!
  • Gratidão pela venda de uma loja que não aconteceu como esperávamos, mas me ensinou muito e me fez mais madura. Hoje dou muito mais valor a vida, a liberdade de se fazer o que ama e sou mais pé no chão em relação ao dinheiro.
  • Agradeço por ter dado tudo certo quando minha cachorra deu a luz a dois filhotinhos. É incrível como podemos amar mais e mais, sempre, a cada dia.
  • Mesmo não tendo sido das mais atenciosas com o blog, sou muito grata por ele. Foi onde desabafei algumas vezes, onde me forcei a escrever, coisa que eu amo tanto e acabo deixando de lado.
  • Infelizmente me despedi de alguém que amo muito esse ano. Então só tenho a agradecer pelo tempo que a tive ao meu lado.
  • Agradeço por ter mantido meu #ProjetoDeVida mesmo que ás vezes tenha tido vontade de chutar o balde!
  • Sou grata por ter conseguido arrumar tempo pra ler bastante esse ano! Tanto romances pra me distrair, como outras coisas para desenvolvimento/crescimento pessoas.
  • Agradeço ter conseguido atualizar o Tumblr, que é algo que eu gosto muito e me inspira em várias áreas da minha vida!
  • Esse ano eu consegui me organizar mais e agradeço DEMAIS por isso!
  • Alguns hábitos e manias ruins foram embora, depois de penar um pouquinho, e eu agradeço por isso!
  • Sou grata pelas tantas coisas que eu aprendi em 2014.
  • Agradeço por ter encontrado pessoas que ajudaram no meu crescimento pessoal.
  • Venho buscado ser melhor a cada dia. Ser a melhor Juliana que eu posso e sou muito grata por ser assim, por não me acomodar.
  • Gratidão pela vida e por ter conseguido manter a calma nos momentos difíceis!

19 de dezembro de 2014

Descobertas que fizeram diferença na minha vida em 2014!


     Fim do ano ta aí, então resolvi reunir aqui alguns sites e pessoas que conheci no decorrer de 2014 e que, de alguma forma, mudaram minha vida pra melhor. No decorrer do ano já postei aqui algumas coisas (The Gabriel Method, Dr. Victor Sorrentino, Emagrecer de VezVeduca, etc) então vou colocar aqui apenas o que ainda não tinha mostrado no blog. Vamos lá:

NATURAL VIBE



     Descobri esse site em alguma pelo instagram, nem sei ao certo como, mas não desgrudei mais! O site incentiva uma vida mais saudável, tendo "o equilíbrio entre as dimensões física, mental, emocional e energética."As matérias falam muito sobre física quântica, energia, yoga, psicologia, nutrição entre outras coisas. É tudo bem natureba, de um jeito que eu adoro e espero conseguir viver!

FLAVIA MELISSA



     Conheci a Flávia através do Natural Vibe, ela escreve textos pra eles no instagram e eu simplesmente me apaixonei por ela, seus textos e vídeos. Ela fala sobre a vida, espiritualidade, desenvolvimento humano... Olha, é incrível! Sempre to assistindo os vídeos velhos dela no youtube, pois tenho vontade de ouvir tudo o que ela tem a dizer. Recomendo MUITO!

PAULO VIEIRA


     O Paulo é um coach, que conheci em uma série de vídeos que alguém me indicou por e-mail. Amei os vídeos dele, onde ele ensinou um pouco sobre finanças pessoais. O mais legal do trabalho dele, é que ele vai além do dinheiro nos vídeos, ele aborda outros assuntos, visando uma vida melhor no todo, não apenas no financeiro. Ele também da cursos e espero ter a oportunidade de fazer algum um dia!

EFT - EMOTIONAL FREEDOM TECHNIQUES

André Lima

     Esse ano conheci essa a EFT, que é uma Técnica De Liberação Emocional. Conheci através do André Lima, e é por isso que o link vai pro site dele, mas também encontrei algumas outras pessoas que ensinam e falam sobre essa técnica. É como se fosse uma acupuntura sem agulhas, que ajuda a desbloquear canais energéticos através de umas "batidinhas". Vale a pena dar uma conferida!

BLOGILATES

Cassey Ho

     Apesar de não ter me jogado com tudo nas atividades físicas esse ano, conheci um blog que me ajudou no pouquinho que fiz. Acompanho principalmente o canal no youtube, onde a Cassey Ho ensina vários movimentos, treinos e outras coisas pra mexer o corpitxo! Adorei as aulas, achei muito divertido e fácil de fazer! E apesar de ser em inglês, da pra acompanhar de boa os execícios!


SANE SOLUTION

Jonathan Bailor


     Outro site na área de vida saudável é o Sane Solution, achei um vídeo por acaso, nos recomentados do youtube e gostei muito. Ele foca na alimentação saudável, e fala um pouquinho sobre exercícios. Recebo vídeos por e-mail, e o que eu mais gosto é que eles são rápidos e meio engraçados (pelo menos eu acho! rs) então não é aquela coisa massante que você não vê a hora de acabar!

11 de dezembro de 2014

Agência, escola, acomodação... AI MEU DEUS!

Decisões, dúvidas.

     Acho que as decisões mais difíceis na hora do intercâmbio são: Vou por qual agência? Estudar em que escola? Sério, só Deus sabe quantas tabelas eu fiz, comparando orçamentos, prós e contras, comentários de quem já foi... Achei que fosse ficar louca, dava vontade de gritar e chorar. Nenhuma decisão parecia boa o bastante.
     Me cadastrei em várias agências e era agraciada com toneladas de e-mails todos os dias, o que só me confundia mais. Fui numa feira, mas minha experiência foi bem ruim: stands lotados, falação, aglomeração... Saí catando os caderninhos, porque não dava pra conversar com ninguém direito. Enfim, foi uma perda de tempo, pelo menos pra mim!
     Eram tantas coisas na minha cabeça, que fui desanimando, até que um dos e-mails me chamou atenção. Uma das agências estava promovendo uma palestra para falar sobre a Irlanda, escolas, regras e coisas do tipo. Olha, preciso dizer que essa foi minha salvação! Fui numa palestra com a minha mãe, lá ex-intercambistas apresentavam a Irlanda, as cidades e as escolas com as quais a agência trabalhava.
     Saí da palestra com a cidade praticamente decidida e uma noção de qual escola tinha gostado mais. Fiz então algumas pesquisas mais direcionadas e decidi tudo! Hoje meu "pacote" já esta fechado da seguinte forma:

  • Intercâmbio pela agência Vision.
  • Seis meses de curso na Cork English College.
  • Duas semanas de estadia  uma casa de família.

AGÊNCIA
A agência Vision foi a mesma onde assisti as palestras. No começo fiquei com o pé um pouco atrás, pois é uma agência pequena, com apenas um escritório aqui em São Paulo. Obviamente isso pode ser um ponto positivo, pois há uma grande atenção da agência, mas por outro lado ficou um medinho, já houve caso de agência fechando e deixando estudantes na mão. Porém as meninas de lá - além do dono, que é irlandês - me passaram uma super confiança e nas minhas pesquisas encontrei pessoas falando bem da agência.
     Outro ponto positivo da Vision é  ser uma agência especializada na Irlanda, ou seja, eles sabem TUDO sobre o país. Achei isso muito legal, pois algumas agências tem informações superficiais, já que trabalham com muitos países, que tem regras diferentes, etc. Outra coisa é que as meninas da agência já fizeram intercâmbio (pelo menos as três que eu conheci), cada uma em uma cidade, o que é bacana pra saber uma experiência real (em outras agências a pessoa que te atende sabe o mesmo que você, coisas da internet).

ESCOLA
CEC, Cork English College

     Escolher a escola foi meio complicado, fiquei em dúvida, mas optei pelo que me pareceu mais certo no momento. A Cork English College me encantou logo de cara, é uma escola com um bom número de europeus e muitas atividades extras. Fiquei um pouco na dúvida, pois a agência me passou que a escola não é do tipo familiar, sabe? É uma escola com tratamento mais profissional, o que é algo bom, mas como o intercâmbio é uma experiência nova e "assustadora", talvez uma escola que "acolhesse" mais fosse mais tranquila.
     Porém preferi optar pelo que me pareceu mais certo, apesar de não mais fácil, até porque se eu quisesse optar pelo fácil, ficaria aqui, né? E já que é pra ter uma nova experiência, que ela seja por completo...  De qualquer maneira eu venho falar da escola quando tiver conhecimento de causa!

HOST FAMILY
     Optar por ficar em casa de família não foi difícil. Apesar de ser um pouco mais caro, o estudante tem direito ao café da manhã e almoço, deixando o valor equivalente ao de uma resistência estudantil, onde haveria mais essas duas despesas pelas 2 semanas. Acho que o intercâmbio não é apenas aprender outra língua, mais sim ter contato com outra cultura e ficar numa host family é o melhor caminho pra isso.
     Decidi ficar por duas semanas, agora se vai ser o suficiente, não sei! Terei duas semanas para arranjar pessoas para dividir um apartamento, caso não consiga posso estender meu tempo com a família ou conversar com a agência em busca de uma residência estudantil. Vale também lembrar que, caso eu não me adapte a família, é só entrar em contato com a escola e pedir uma mudaça!

4 de dezembro de 2014

Intercâmbio: Primeiras decisões!

Irlanda bandeira intercambio
Bandeira da Irlanda
     Sempre tive vontade de fazer um intercâmbio, viajar por aí, aprender inglês, conhecer culturas, pessoas e mundos novos. E agora, depois de passar tanto tempo, finalmente vou realizar o meu sonho. Sim, minha hora chegou e, depois de muitas escolhas difíceis, a decisão foi tomada: Irlanda, é pra lá que eu vou!
     Quando eu era novinha queria porque queria ir pra Flórida, então o tempo passou, conheci o Harry Potter e me encantei com a Inglaterra. Sotaque bonito, gente interessante, aquele ônibus vermelho... Achava chique e culto, sei lá. Minha busca por um país pra "chamar de meu" começou por lá, em Londres, mas logo percebi que ficava muito caro pra mim.
     Minhas buscas se expandiram e eu encontrei a Irlanda: ainda na Europa, com um sotaque todo particular e bem mais em conta. Além disso, escolhendo um curso de seis meses, ganho visto de um ano e posso trabalhar!
ireland intercambio
Paisagem da Irlanda
     Já sabendo que a Ilha Esmeralda seria meu destino, comecei minhas pesquisas. Inicialmente me foquei em Dublin (capital da Irlanda), pois era o lugar da onde me chegavam mais e mais informações. Todos os sites, vlogs, blogs e indicações de agências eram de lá. Porém, ao aprofundar minhas pesquisas, outras cidades foram aparecendo, entre elas Cork: a segunda maior cidade da República da Irlanda e a terceira mais populosa.
     Escolhendo essa opção eu me manteria em uma cidade grande, porém sem tantos brasileiros e com um custo de vida um pouco menor. Pensei, repensei e fiz listas mentais de prós e contras... Não foi uma decisão fácil, mas acabei optando por Cork. É uma cidade onde poderei realmente imergir na cultura irlandesa, além disso a cidade conta com muitas universidades, tendo assim uma população bem jovem.
     Além disso, por ser uma cidade menor, terei menos gastos com transporte, já que - de acordo com o que me falaram - é possível fazer tudo a pé ou de bike. Cork também tem sede de empresas como Apple, Pfizer e Motorola e, como a esperança é a última que morre, existe a possibilidade arranjar um emprego em uma dessas multinacionais!
Cork, Ireland - Irlanda Intercâmbio
Foto da Cidade de Cork
      Enfim, to me sentindo muito feliz com minha escolha. Inclusive parei de ler qualquer outra coisa, sobre qualquer outra cidade, porque sempre aparecia uma coisinha que fazia eu repensar tudo de novo, sabe? Então já decidi e vou focar nisso. Pretendo fazer agora um próximo post, contando sobre como escolhi com qual agência ir e em qual escola estudar. Até breve ; )

2 de dezembro de 2014

Meu Primeiro Grande Adeus.

despedida

     Era por volta de oito da noite quando cheguei com meus pais na casa da minha avó, fomos pegar minha tia para então irmos ao hospital. Há poucos dias as visitas foram liberadas: não havia hora certa, nem tempo mínimo para nos preocuparmos, agora só nos restava corações apertados.
     Lembro que me sentei na cozinha, olhei em volta e pensei que ela nunca mais estaria ali. Respirei fundo pra que ninguém percebesse meus olhos cheios de água e dor, enquanto milhares de "nuncas" passavam pela minha cabeça.
     O caminho para o hospital foi de histórias e risos, mas cada pequeno silêncio que surgia era repleto de uma tristeza que eu nunca experimentara antes. No corredor as conversas eram baixas, os sentimentos e desejos contraditórios... Já fazia um tempo que conversar com Deus tinha ficado difícil: Como pedir que o melhor acontecesse, quando sabíamos que o melhor iria doer? 
     Sou um pouco sensível para algumas coisas, certas situações me deixam meio fraca, com tontura ou coisas do tipo. Mas aquele dia, quando entrei naquele quarto de hospital, prometi a mim mesma que ficaria ali o máximo de tempo que eu pudesse.  Me coloquei ao lado da cama e peguei na mão dela por debaixo do lençol, sabendo que aquela era a última vez.
     Era mais de meia-noite quando fomos embora, eu dei um beijo em seu rosto e sussurrei em seu ouvido que tudo ficaria bem e que eu a amava muito. O caminho pra casa foi silencioso.
     Quando minha mãe foi me acordar no dia seguinte, eu senti algo diferente, um carinho leve no braço, um olhar triste. Levantei e, mesmo sabendo, aproveitei aqueles minutos antes de receber a notícia. Ao entrar na cozinha minha mãe sorriu pra mim, um sorriso pesaroso, e me abraçou. O telefone tinha tocado ás duas horas da manhã...
     O resto do dia foi rápido, cheio de borrões, pessoas que eu não via há muito tempo, e também com momentos que eu nunca vou me esquecer. O choro do meu pai (que continuou vindo a tona nos dias seguintes), a imagem do meu avô, sentado na cadeira, com o olhar perdido. E a minha avó. Linda, serena e, finalmente, em paz, deitada no caixão.
     Conforme os dias foram passando as coisas foram melhorando. Parece que vai doer pra sempre, mas a gente vai se acostumando, vai entendendo. Procuramos fotos e relembramos histórias, Alguns momentos são mais difíceis, pensar que vai chegar o Natal, um novo ano e nada nunca será igual.
     Uns dois meses depois e tudo já parecia bem de novo. Sentada no sofá, enquanto  via alguma besteira no celular, ouvi meu pai chegando. Sorrimos um para o outro:

- Onde você estava? - perguntei, voltando a mexer no celular.
- Na casa da vó... - meus dedos paralisaram, olhei pra cima e encontrei o olhar do meu pai no meu. Então, depois de um momento de silêncio, ele se corrigiu. - Na casa do vô.

     O coração aperta, então volta o nó na garganta e as lágrimas nos olhos. Ah, vó, que saudades!

21 de outubro de 2014

Coisas do... Amor ?

Casamento...

São duas pessoas boas, que se amam, mas vivem se magoando.

Ele vive resolvendo problemas dos outros, ela esta o tempo todo ajudando alguém, mas então eles ficam muito cansados um para o outro.

Ele quer atenção, mimos e cuidados. Ela quer compreensão e um pouco de ajuda. Só que no fim nenhum dos dois consegue o que deseja.

Ele precisa de conversas, pessoas e bebidas. Ela não vê a hora de sentar e relaxar em frente a TV. Aí eles acabam ficando mais separados do que juntos.

Cutucadas, olhares revirando, gestos e bufadas... E eu fico me perguntando como a esse ponto chegou. Um ponto onde ambos querem melhorar, mas - sem saber como - acabam se machucando cada vez mais.

Eu não sei até quando isso vai durar. E também não sei se estou falando das brigas ou do casamento deles.

Eles fazem com que eu não acredite 100% no amor, muito menos no casamento. E isso, vindo de uma garota romântica e movida a romances literários, deve significar alguma coisa...

7 de outubro de 2014

Tudo junto, misturado e de cabeça pra baixo!

vida
      Nos últimos meses aconteceram muitas (mas muitas mesmo!) coisas na minha vida. Em junho foi vendida uma loja da qual eu era sócia, algo maravilhoso que queríamos muito. Com essa venda a minha vida mudou, pois mesmo querendo isso, o certo virou duvidoso, sabe? Além disso teve todo um processo tenso entre a assinatura dos contratos, o dinheiro caindo na conta, a gente vendo nossa loja mudando, na mão de estranhos... Foi uma sensação muito estranha, pois apesar do alívio de ter conseguido efetuar a venda, doeu ver algo tão sonhado e construído com tanto amor, com cada detalhe pensado, deixando de ser seu.
     Começo de julho entrei de férias, um momento que tirei pra relaxar completamente. Esqueci reeducação alimentar, planos, projetos, ideias; esqueci tudo e só relaxei... Pelo menos essa foi a ideia inicial. Minha cachorra resolveu virar mocinha, era um bota calcinha e tira calcinha, corta um buraco na fralda, bota fralda e tira fralda... Tudo isso pra nada, pois rolou um tico tico no fubá entre ela e o meu outro cachorro. Rezamos pra ela não ter ficado grávida, mas não adiantou: o Brasil perdeu de 7 x 1 e logo depois a barriga dela começou a crescer.
     Veio agosto e com ele o fim das férias (pelo menos o fim da praia). Decidi seguir meu sonho, aproveitei a falta de emprego e, no lugar de procurar algo, comecei a correr atrás do meu intercâmbio. São muitos países, agências, escolas... Então aquele sonho além de grande começou a ficar pesado também! Bate uma insegurança, aquele medo, um frio na barriga e preocupação com o lado financeiro da questão. Junto com tudo isso minha avó paterna, que vinha estando ruim há um bom tempo, piorou. Ela foi internada e logo cada toque do telefone virou um susto, uma apreensão. Nas conversas com Deus ficou difícil saber o que pedir, como pedir... Então depois de idas e vindas da UTI, veio a notícia de que as visitas foram liberadas e poucos dias depois a vida ficou mais triste...
     Setembro começou doído, com um nó preso na garganta e uma sensação de vazio. Os planos ficaram pra trás e a vida deu uma parada completa... Então minha cachorra deu a luz, os dois filhotinhos mais fofos do mundo inteiro! E a vida virou bagunça de novo, fui dormir na sala pra ficar de olho, toda hora um cuidado. Só que depois dessa montanha russa de emoções, onde larguei alimentação saudável, exercícios e auto-estima, fiquei super doente. Sabe aquela dor de garganta que dói até pra respirar? Pois bem! E toma remédio, toma chá... Mas o corpo continuava pesado, a cabeça latejando e a garganta aquela queimação. Com tantos remédios o estomago também doeu... Olha, fazia tempo que eu não ficava assim tão doente!!
      Agora acabou de chegar outubro, o coração ainda muito apertado, mas com a leveza de apreciar com uma alegria de outro mundo coisinhas bobas: os olhinhos dos cachorrinhos abriram, um esta uma bola de gordo e só se arrasta, enquanto o outro começou a andar ontem. Voltei a me preocupar com a minha alimentação novamente e também com os meus cuidados. Ontem recomecei minhas pesquisas e pretendo decidir meu intercâmbio logo! As coisas estão retornando aos seus devidos lugares e hoje eu to conseguindo respirar profundamente como a muito tempo eu já não conseguia!
     Olhando pra trás, percebo que fiquei um pouco depressiva por um tempo, sem vontade de nada, desmotivada e me sentindo mal comigo mesma. Fiquei bem doente por um bom tempo, e isso foi resultado de uma cabeça cheia de medos e um coração transbordando dor. Os dias passavam sem sentindo ou motivo, as perspectivas foram pelo ralo e a vontade de sorrir tinha ido embora.
     Mas graças a Deus que agora ela voltou! To retomando as rédeas da minha vida, deixando o que passou pra lá... Algumas coisas ainda atormentam de vez em quanto, mas ta mais fácil de entender e seguir em frente. A vida ta se ajeitando e, depois de todo esse tempo na escuridão, eu tinha até me esquecido de como é bom viver na Luz, com tudo as claras. As cores, os sons, sabores e sonhos... Ah, como eu tinha sentido falta disso!!

11 de setembro de 2014

Quando me senti uma perdedora.

LOSER

     Ontem, depois de alguns anos, uma amiga minha dos tempos de escola veio falar comigo. Hoje em dia, com a internet, é bem assim, né? A pessoa simplesmente manda um "Oi!", diz que ta morrendo de saudades e parece que o tempo não passou... Mas só parece!
     Depois de uma conversa bem rápida (com as redes sociais nem tem muito assunto novo, pois tudo é postado e todos ficam sabendo), ela falou de combinarmos de sair. Algo super normal, mas que me deixou apreensiva por um momento. Soltei um "Claro, só marcar!", e rezei internamente pra que nossa conversa fosse esquecida.
     Me sinto até boba, mas a verdade é que me senti pressionada por esse reencontro com o passado. Em questão de poucos minutos eu consegui listar uma infinidade de coisas que eu não consegui melhorar em mim, coisas que não consegui alcançar na vida.
     Pensei em como seria constrangedor chegar no Shopping tendo sido levada pelos meus pais, enquanto ela já esta motorizada. Me imaginei explicando que tirei carta, mas não dirijo. Tentei lembrar se eu estava mais magra na última vez que nos vimos, ou se meu cabelo estava melhor. Fiquei irritada por estar sem emprego bem nesse momento, talvez se ela tivesse vindo até mim há um tempinho atrás...

     Lembrei de outras vezes que isso aconteceu, o rumor de que alguém ia casar e, no lugar de ficar feliz por ter um local pra reencontrar os amigos, apenas fiquei torcendo pra ter tempo o suficiente pra fazer uma dieta maluca e entrar num vestido sem parecer uma hipopótamo. E fiquei tentando recordar de alguma conquista boa o suficiente pra que todos ficassem impressionados.
     Momentos que deveriam me deixar super feliz, só me entristecem. Me fazem perceber como a minha auto-estima esta tão lá embaixo e como muitas vezes me iludo. Fico buscando uma vida melhor, mais evoluída e real, só pra no fim perceber que muito da minha felicidade e bem-estar ainda esta relacionado com o que os outros vão pensar, achar ou dizer...
     Confesso que ainda estou triste. Aliás, agora que refleti sobre o que (e principalmente o porque) aconteceu, me sinto ainda mais desanimada. Porém gosto de pensar que isso é algo bom, ás vezes só aprendemos pelo modo mais difícil e doloroso. Perceber que eu me iludi, enquanto acreditava estar melhor comigo mesma, faz com que eu possa mudar essa situação.

      Uma coisa que ajuda, é contar essa história pra mim mesma, como se fosse outra pessoa que estivesse passando por ela. Pois tenho costume ser mais paciente e compreensiva com os outros do que comigo. Sou o tipo de pessoa que, ao ouvir esse relato de alguém, vou listar todas as qualidades e conquistas dela. Mesmo se ela não tiver muitas eu aumento as que ela tem e dou desculpas para as que não conquistou. E é isso o que eu vou fazer comigo agora (só até eu me reerguer pra mudar essa situação), porque to precisando muito de um colo.

28 de agosto de 2014

Programa Espiritual - 63 Dias de Oração!

Programa Espiritual <3

     No ano passado, enquanto via umas fotos no Instagram, descobri um Programa Espiritual. Uma moça (infelizmente não vou conseguir lembrar quem) postou todo o processo do programa no perfil dela, então eu salvei todas as imagens para eu fazer também.
     Devo confessar que demorei bastante pra começá-lo, pois ele deve ser iniciado no domingo e eu sempre esquecia. Até que num domingo eu lembrei e o fiz. Isso foi em meados de março desse ano e eu gostei muito do programa, inclusive algo que eu queria muito aconteceu poucos dias depois de eu terminá-lo. Coincidência? Talvez!
     Agora estou fazendo-o pela terceira vez, coloquei todas as fotos numa pastinha no meu celular, então de manhã eu acesso e leio a oração do dia.
     Como eu gosto bastante de realizar o Programa, decidi compartilhá-lo aqui. Peguei as imagens que tinha da moça que eu havia salvo e criei um Painel - Programa Espiritual no meu Pinterest e coloquei todas lá. Aí fui pesquisar mais afundo antes de postar aqui e descobri um site (Programa Espiritual) que não só contém o programa, como também criou um aplicativo para tornar mais fácil de acessar. Achei muito legal!
     Nas minhas pesquisas e no site encontrei ainda uma oração a mais que deve ser realizada toda manhã e eu não sabia. Vou começar a fazê-la amanhã. E agora vou colocar a explicação do Programa aqui. Retirei-a do site citado, que certamente sabe explicar tudo de forma simples e melhor que eu:

Neste momento você conhecerá um poderoso Programa Espiritual.
Ele recebe este nome pois contém 63 orações afirmativas que devem ser feitas por nove semanas seguidas. Essas orações afirmativas poderão transformar qualquer situação difícil em vitória pessoal para você. Peritos espirituais afirmam: se você fizer estas orações afirmativas por nove semanas ininterruptas, no final, terá alcançado a graça almejada.Os autores deste Programa Espiritual são desconhecidos. Cópias do seu texto podem ser encontradas com facilidade na internet. Este hotsite e os aplicativos disponibilizados tem a intenção de divulgar o Programa Espiritual, permitindo que as pessoas recebam a paz transmitida por ele e também um grande suporte na realização de seus desejos. 

     Apesar do Programa ser o mesmo, há algumas diferenças entre os da foto e os do aplicativo. Sinto que eles se completam, um explica algumas coisas e o outro outras... É isso, espero que gostem e aproveite o Programa Espiritual tanto quanto eu faço!

26 de agosto de 2014

Você entende isso?

roda gigante

     Ás vezes eu me pergunto porque que é que eu sou assim. Porque meus sonhos são tão grandes e assustadores? Porque meu mundo não se resume ao ir e vir rotineiro como o de tantas pessoas? Porque eu tenho essa inquietude dentro de mim, que me faz querer ir além e desejar sempre mais?
     Eu queria me contentar em ficar aqui, quietinha e protegida. Sei que quando as pessoas me olham é esse tipo de pessoa que elas imaginam que eu seja: quietinha e protegida. E eu sou um pouco assim, mas muitas vezes não é porque eu quero, é só porque eu ainda não consegui me tornar a pessoa que eu quero ser. Aquela pessoa aventureira, com histórias pra contar e trocentos passaportes lotados; que tem amigos no mundo inteiro e fala todos os idiomas que existem e mais uns dois que ela mesma inventou.
     E eu sei que não faz sentido quando te digo que quero conhecer pessoas do mundo inteiro, quando muitas das vezes eu pouco me interesso em conhecer as que estão a minha volta. Eu também não entendo isso e também tenho medo de que no fim das contas eu não seja essa pessoa que eu quero ser. Que todas ás vezes que eu pensei que eu era, eu estava me enganando. E todas as desculpas que eu dava eram uma invenção.
     E se eu chegar lá e travar? E se eu descobrir que esse sonho, que eu sonhei a vida toda, não é pra mim? Que ele foi grande demais pra uma pessoa que, no fim das contas,  não era tão grande quanto pensava? Você acha que eu não tenho medo? Eu tenho!, mas eu me convenço todos os dias de que eu sou maior que ele. Eu leio auto-ajuda, ou qualquer coisa que me inspire, e finjo que o medo não esta aqui.
     Eu sei que você quer o meu bem e quer que eu melhore antes de me jogar nesse caminho desconhecido. Mas se eu ficar esperando o melhor momento, o melhor eu, uma situação melhor, um clima melhor, um corpo melhor, uma mente melhor, uma melhor desenvoltura... Eu vou vou ficar esperando pra sempre. E eu não posso mais esperar, não aguento mais esperar. Você entende isso?
     Então eu agradeço por você estar com medo por mim, mas eu também sinto muito por isso. Porque eu to decidida a ir em frente, mesmo que no fim das contas eu quebre a cara. Porque eu preciso descobrir  quem eu sou (ou quem eu não sou). Essa é a pessoa que eu sou agora, uma que esta em busca de sonhos, mas, principalmente, de si mesma.

Eu comecei esse texto tentando te fazer entender, mas acho que talvez (e só talvez) eu estivesse tentando convencer a mim mesma!

15 de agosto de 2014

Educação Financeira - Veduca!

Veduca, um site pra quem ama aprender

     Uma das metas da minha vida é ser bilionária (sou dessas), por isso gosto muito de aprender sobre educação financeira. Há alguns meses eu descobri, através de um comentário* num blog, um site que disponibiliza cursos de vários tipos. Me inscrevi nele, mas acabei deixando pra lá.

* MYCHAEL VALENÇA:  Seiiti, eu indicaria um site chamado Veduca.com.br, são aulas de universidades com diversos cursos interessantes que inclusive são traduzidos para quem não domina algum idioma fora o português, ou mesmo aulas sem legenda, é bem interessante.

     Até que recentemente o site me mandou um e-mail sobre um curso sobre finanças pessoais (Finanças pessoais e investimento em ações, de BM&FBOVESPA), e como sou interessada no assunto eu cliquei. Comecei a fazer o curso no início dessa semana, ainda não terminei, mas gostei bastante até agora.
     Resolvei indicar o Veduca, pois gostei muito da proposta dele. Tem MBA's com certificado válido pelo MEC (Engenharia e Inovação, Gestão da Sustentabilidade), conteúdo de qualidade e gratuito em 21 áreas do conhecimento, as melhores universidades MIT, Yale, Harvard, Stanford, Columbia, Princeton, USP, Unesp, Unicamp, UnB...) As aulas em inglês tem legenda (não sei se todas).
Proposta do site: Como você, somos apaixonados por aprender. O Veduca é uma empresa brasileira de tecnologia cujo propósito é levar o ensino superior de qualidade a qualquer pessoa que se disponha a aprender. Acreditamos que você é o maior responsável pelo seu próprio desenvolvimento. Nosso trabalho é disponibilizar as melhores ferramentas para que você possa trilhar seu caminho de sucesso.

      Eu nem terminei meu curso e já estou procurando o próximo!! :D

26 de junho de 2014

Le Livros, um site que disponibiliza livros gratuitos!


le livros, leitura, literatura, biblioteca, livraria,

     Se tem uma coisa que eu amo loucamente fazer é ler. Confesso que por um período a escola me estragou um pouco para os livros, era tanta leitura chato que eu pensei que odiava ficar sentada lendo o que quer que fosse. Porém tudo mudou em determinado momento, eu descobri que se tem algo que me deixa nas nuvens é um bom livro!
     Sempre eu tava pelos sites, pensando qual livro seria minha próxima aquisição. E quando eu entrava no shopping, ia direto pra saraiva e podia ficar lá o dia todo. Aquele cheiro que só um livro tem... Aiai!
     Meu vício começou com Harry Potter, passou por Thalita Rebouçass, Meg Cabot e hoje eu leio o que aparecer na minha frente: seja livro, jornal, anúncio, embalagem de shampoo ou os ingredientes do leite condensado.
disney,livros,biblioteca, bela e a fera

     Minha paixão por livros mudou um pouco quando, há dois anos, meu pai me deu um Kindle (melhor presente do mundo inteiro!). Se antes eu contava as moedas pra comprar um livro, hoje tenho mais do que posso ler - e SEMPRE to baixando mais algum.
     Acompanho muitos grupos e blogs que disponibilizam e-books e nessas minhas andanças pela internet, achei mais um site muito bacana. Resolvi indicá-lo pra quem, assim como eu, ama fazer download de um livro novo!
     O Le Livros é criado e mantido por um grupo de estudantes residentes em Portugal, visa democratizar o acesso a leitura gratuita, e não tem portanto quaisquer fins lucrativos.
     O que mais gostei no site é que ele abrange diversos assuntos, sendo que outros grupos/fóruns/blogs que acompanho são mais focados em um determinado gênero.Outro diferencial maravilhoso do Le Livros, é que - além deles disponibilizarem os arquivos pra você ler online - pode ser feito download em três formatos: ePUBmobi e PDF!
     Bom, essa foi a minha indicação de hoje. Se você ama ler, tenho certeza que esse site será um prato cheio pra você!

12 de maio de 2014

Querida mãe,

não sei se você sabe, mas todas as noites eu agradeço a Deus por ter me escolhido pra ser sua filha. Sei que essa é uma das maiores (se não a maior) benção que eu poderia ter na minha vida. A chance de amar e ser amada por uma mulher tão especial e maravilhosa como você. Um ser humano lindo, que cuida de mim e me ama, mesmo nas minhas imperfeições ou momentos difíceis. Alguém que transborda Luz e tem o colo mais gostoso, aconchegante e seguro do mundo.
     Você é tão absurdamente maravilhosa, que me faltam palavras pra descrever sua grandeza. Aliás, acho que poderia usar todas as palavras do dicionário e, ainda assim, pouco poderia expressar... Eu queria poder te dar o mundo inteiro. Embrulhar o sol, as estrelas e os planetas. Conseguir todo o ouro, jóias, diamantes e pedras preciosas. Comprar a melhor casa, no melhor lugar, com os melhores vizinhos. As melhores roupas, médicos, produtos. Selecionar as melhores coisas do mundo e entregar pra você. E tudo isso ainda não seria suficiente!
     Nem sempre as coisas são fáceis, mas saber que eu tenho você no meu mundo, torna todo e qualquer fardo mais leve. Ter a consciência que, não importa o que aconteça, você sempre estará ao meu lado, me ajudando e torcendo por mim, faz a vida ser melhor. O seu apoio faz com que eu queira ir além, sabendo que, mesmo longe, tenho um porto seguro se eu precisar.
     Obrigada por me aguentar e cuidar de mim. Obrigada por tudo o que você já fez por mim e ainda irá fazer. Por todas as coisas que você abdicou e pelas vezes que você deixou de lado suas vontades e sonhos, pra me dar uma vida melhor ou me deixar feliz. Por me ensinar a ser uma pessoa boa, com caráter e dignidade, que sempre busca melhorar.
     Eu amo você. Amo você mais do que a mim mesma, do que a minha  própria vida. Eu te amo, te adoro, te admiro. E espero que um dia eu possa ser um pouquinho da mulher que você é!

22 de abril de 2014

Três metas já foram! : )



     Já estamos nos encaminhando para o meio do ano, loucura como passa rápido, né? Resolvi rever as minhas metas pra esse ano e ver em que pé as coisas estão! Das dez metas que postei aqui em janeiro, uma foi cumprida com sucesso e outras duas estão acontecendo aos pousos, já que é uma questão de hábito.

4. Ler livros de vários estilo, buscando não só me distrair como também evoluir e aprender mais.

     Pra estar cumprindo essa meta, resolvi criar uma "regrinha": Eu não posso ler dois livros de ficção seguidos. Ou seja, tenho intercalado a leitura de romances com livros sobre crescimento pessoal. Baixei vários livros da Amazon, de diversos assuntos, e estou inserindo aos poucos na minha vida. Tenho gostado bastante do resultado, sem contar a alegria de estar fazendo algo que me propus!

 6. Tirar meu passaporte. 

     Peguei meu passaporte em mãos logo após o carnaval. Ah, que alegria! Como pode uma coisa tão simples,trazer uma felicidade tão imensa? Fiz o requerimento junto com meu irmão, foi tudo super simples e rápido. No dia que fomos pegar os passaportes, a moça que entregou me desejou uma boa viagem e, mesmo sabendo que isso é provavelmente algo padrão e ela deseja a todos, um sentimento de  maravilhoso me preencheu, sério! Agora só falta eu seguir o conselho dela, haha.



 8. Ajudar os outros (trabalho voluntário, doações).

     Por enquanto tenho procurado fazer minha parte através de doações. Ajudei uma instituição, doando dinheiro para a compra de leite em pó. Também fiz uma limpa no meu quarto, várias roupas e coisas que eu não uso há muito tempo agora vão para outras pessoas. Inclusive coisas que eu pensava em vender, como livros, aparelhos de som, etc.

     Bom, é isso! Agora é correr atrás, pra que no fim do ano bata aquele orgulho de ter cumprido minhas metas e mudado um pouquinho minha vida! Abaixo estão as sete coisas que me propus a fazer, mas ainda não comecei:

1.    Chegar no corpo ideal, no qual me sinto satisfeita e feliz.
2.    Me dedicar ao aprendizado da língua inglesa.
3.    Dirigir mais e perder qualquer medo na hora de pegar o carro.
5.    Meditar.
7.    Escrever mais.
9.    Fazer alongamentos diários.
10.  Aprender coisas novas.

     Tenho certeza que em breve estarei fazendo mais um post desse, contando quais outras metas eu conclui! ; )

14 de abril de 2014

Pitacos de Felicidade.

felicidade tempo

     A gente ta sempre dizendo sobre como éramos felizes e não sabíamos. Sentimos saudade de um tempo que era bom, mas era bom só agora, pois na época reclamávamos dele também. Porque nós estamos sempre reclamando! Reclamando tanto, que o tempo passa sem que a gente se dê conta ou aproveite. Talvez a gente esteja sendo feliz bem agora, nesse segundinho que deixamos as preocupações de lado e paramos para ler algo que nos interessa ou assistir um vídeo engraçado. A gente ta sendo feliz, mas gente não sabe. Aliás, a gente nunca sabe!
     Reclamamos da escola (com seus professores chatos, trabalhos desnecessários, lições de casa, provas), então ela acaba e algo mais trabalhoso aparece em seu lugar. De repente há seminários e projetos na faculdade, aquele bichinho que sussurra no nosso ouvido que fizemos a escolha errada, e a necessidade de arranjar um emprego. Dá uma saudade daqueles amigos com suas brincadeiras de sempre, dos professores que escreviam tudo na lousa e ainda esperavam você copiar antes de apagar tudo (ok, nem sempre!). Faz falta a cantina, os trabalhos simples e o uniforme (apesar de sem graça, ele evitava o problema de não saber o que vestir ou a repetição de blusas).
     Então chega um momento que até a faculdade faz falta. Olhando de longe, nem me parece que ela foi tão puxada assim! Saudade do intervalo, de poder sair ou chegar sem muitas explicações e da barraquinha de milho que ficava ali na frente. De repente aquelas horas todas de atividade complementar ficaram incrivelmente simples e fáceis... Ah, o tempo e sua mania de transformar tudo, trocar de lugar e fazer parecer melhor do que realmente era.

Eu era feliz e não sabia. Talvez eu seja feliz agora e não saiba.

     Paro pra pensar e descubro que sou feliz todos os dias. Quando consigo acordar cedo, preparar meu café da manhã direito e ir trabalhar tranquila. Ter um emprego me faz feliz, cumprir minhas obrigações direito e adiantar algo que era pra ser resolvido só amanhã. Irradio felicidade ao voltar pra casa e encontrar meus cachorros na escada, grunhindo, latindo, chorando e abanando o rabo na velocidade da luz. Ler um livro bom que me faz viajar, comer aquele pavê que só a minha vó sabe fazer, assistir um filme ou seriado (se tiver pipoca então!)... Deus, como eu sou feliz nesses momentos. Quando eu ouço aquela música que tanto amo, faço brigadeiro ou fico sonhando acordada com uma vida incrível.
     Quer saber, eu to sendo feliz agora, nesse segundo em que digito. Sempre fico feliz quando escrevo e principalmente quando to terminando o texto. Cumprir uma meta ou tarefa é felicidade garantida, sempre. Muitas coisas me trazem alegria, mas por muito tempo eu não percebi. Deixei passar o presente, enquanto me iludia com um passado que parece melhor quando olhado de fora (de longe).
     Mas isso passou, acabou, já era! De agora em diante vou prestar mais atenção e ser feliz todos os dias. Um pouquinho ali, outro aqui e acolá. Seja vendo o sol nascer ou se pôr, eu vou ser feliz. Eu sou feliz!

26 de março de 2014

Tic Tac, o tempo esta passando...

acordar preguiça desanimo tédio rotina

     Já ta pra fazer duas semanas que eu não posto aqui. Loucura como o tempo passa rápido, loucura como o tempo que passou já foi. Não há mais volta, nem como consertar ou fazer algo se ele foi perdido, em vão. Queria vir aqui e dizer que estou super atarefada, cheia de compromissos, a vida turbulenta me deixou sem tempo... Mas a verdade, daquelas que dói, é que tempo eu tive de sobra, só que deixei ele passar.
     As horas passando e parecia que não tinha nada pra eu fazer, sabe como é? Aí de noite, antes de dormir, eu planejei rotinas, fiz uma lista de coisas importantes, fiquei rolando na cama a noite, excitada pelo dia que estava por vir... Só pra ele vir e ir, sem eu nem sentir! Jogada na cama, desanimada e cheia de preguiça, cheia de "amanhã eu faço" ou "depois eu começo".
     Existe algum remédio pra esse tipo de coisa? Um animador, que deixe a gente disposto a ir lá e fazer acontecer? Que nos tire dessa zona de conforto, que é mais desconfortável que não sei o que? Se você souber desse remédio me manda, envia por sedex! Eu pago se for preciso, to pagando pra levantar e fazer acontecer. Algo que seja mais do que só a "vontade" porque é assim que eu ando ficando, só na vontade.
     Preciso respirar fundo, mas bem fundo mesmo, erguer a cabeça e fazer alguma coisa. Tenho tantos sonhos e planos, mas algo me trava ás vezes... Não sei se é medo de ir concretizando as coisas até chegar a hora de um sonho se tornar realidade. Porque da um friozinho na barriga, não dá? Depois de tantos devaneios saber que aquilo que tanto se quer, irá acontecer! Ui, que agonia... Agonia boa, mas agonia!
     Enfim (eu tenho uma coisa com essa palavra e SEMPRE quero finalizar as coisas com ela... Enfim!), to aqui só pra assumir essa fraqueza. Só pra dizer que esses dias todos eu to sem fazer nada, só planejando e imaginando e querendo. Precisei escrever isso pra ver se assim eu acordo, se me levanto. Vou me esforçar pra colocar tudo em pratica, tirar da minha cabeça e fazer de verdade. Porque eu quero conhecer o mundo inteiro e não posso permitir que um desanimo ou preguiça boba roube esse sonho de mim!

OBS: Incrível como colocar tudo isso pra fora, dar esse pequeno passo e fazer algo já me animou! 

14 de março de 2014

Um sonho chamado INTERCÂMBIO!

dreams
Se os seus sonhos não te assustam é porque eles não são grandes o bastante.

     Quando eu fiz o post 10 metas para 2014, o segundo item da minha lista foi "Me dedicar ao aprendizado da língua inglesa" e o sexto "Tirar meu passaporte". Essas duas metas visam uma meta maior, um sonho, que é o intercâmbio (como o título já diz). Tenho vontade de viajar pelo mundo inteiro, conhecer pessoas, culturas, idiomas e descobrir a mim mesma. Nem sei dizer ao certo quando essa vontade nasceu em mim, mas posso afirmar que, hoje, esse é o maior objetivo da minha vida.
     Eu só falo fluentemente o português, haha. Mas arranho um pouco no inglês e espanhol, e esse é um dos principais motivos para o intercâmbio. Além de ter que me virar sozinha, vou me conhecer e aprender inglês! E não sei, acho que longe de casa as coisas ficam melhores. Quando estamos perto de pessoas que conhecemos a vida toda, acaba existindo uma pressão, talvez até competição com alguns parentes. Isso não me faz bem. Agora, num intercâmbio, onde ninguém te conhece e nem tem expectativas, você pode ser quem você quiser... Pode ser até você mesmo!
     E se lá eu arranjar um emprego de garçonete, ótimo, to no lucro. Mas aqui, perto da família e parentes, parece que sempre temos que ser mais e melhor, sabe? Fulana trabalha no banco, Ciclano ganha não sei quanto, Beltrano ta naquela multinacional. Fica mais difícil você se encontrar quando parece que tem que ser melhor que alguém. Esse é um outro motivo pro intercâmbio, quero saber quem eu sou e acho que sem as vozes de outras pessoas, acaba ficando mais fácil ouvir a si mesmo!
     Faz um tempo que iniciei minhas pesquisas sobre intercâmbio, países, escolas, preços, agências. Esse fim de semana vão rolar duas feiras de intercâmbio por aqui (Salão do Estudante e EduExpo ), pretendo ir nelas e resolver de vez meu destino (ou complicar mais, haha). Assim que tudo tiver escolhido ficará muito mais fácil, saberei o quanto vou ter que juntar, minhas pesquisas serão mais específicas, etc.
     Estou com um misto de medo e alegria dentro de mim. Apesar de ter 23 anos ainda sou muito dependente dos meus pais, e  me imaginar sozinha, num país desconhecido que nem fala a minha língua, é algo muito grandioso. Enfim, tenho certeza que vai dar tudo certo, eu só preciso ter calma e ser firme!

12 de março de 2014

Sinto muito.


      Me desculpa. Pelas vezes que eu não dancei e nem sorri. Por todas as tardes que eu me tranquei no quarto e não quis me abrir. Alguns dias foram difíceis pra mim. Difíceis porque eu não conseguia saber quem eu sou ou o que se passava dentro de mim. Eu só via erros no reflexo do espelho e me faltava força para concertá-los.
      Eu queria ser melhor. Pra mim mesmo, mas também pra vocês. E para os outros. Meus sonhos e vontades sempre foram tão grandes dentro de mim e isso me dava medo, me paralisava. Então eu permaneci na inércia, completamente patética. Decepcionando aos outros, a vocês e também a mim mesma.
      Na escola era fácil ser das alunas mais inteligentes. Eu sabia o que deveria ser feito e conhecia todas as regras. Não havia surpresas e as decisões nunca couberam a mim. Mas agora parece que jogaram meu futuro inteiro em minhas mãos e eu não sei o que fazer com ele. Eu vejo as pessoas trilhando seus próprios caminhos e me pergunto como eles sabem o que fazer, ou que decisão tomar.
      Eu tenho que ser feliz, inteligente, linda, bem humorada, agradável. Eu preciso ter um bom emprego, dinheiro, independência, um namorado e selfies bonitas. Só que ninguém me disse como!
      Por isso quero pedir que me perdoem. É que sou toda perdida. Vivo cheia de cobranças, medos, quereres e confusão. E se eu cair, errar, falhar, perder? O hoje passou e eu fiquei chorando pelo amanha, sombrio e desconhecido.
      As vezes eu choro. As vezes eu me tranco. Eu não sorrio, nem danço. E o problema é comigo. Sou eu. Por isso me desculpe se alguma vez possa parecer que o problema são vocês. Prometo melhorar. Prometo ser mais do jeitinho que vocês querem e encontrar um meio termo, pra não deixar de ser eu mesma.

12 de fevereiro de 2014

Deixando de ser vítima da vida!


     Adoro frases de efeito. Acho incrível como, ás vezes, umas poucas palavras dão um estalo e nos fazem mudar. Essa frase eu encontrei no Instagram, semana passada. E eu tava passando por um período difícil e então essa imagem me fez despertar.
     Procuro não me fazer, nem me sentir, vítima das situações. Mas ás vezes parece que somos anestesiados e nem percebemos como nos colocamos num papel de "pobre coitado". Quando eu vi essa imagem estava me achando vítima do mundo, uma coitada que só se ferra na vida, apesar de ser boa, esforçada, etc, etc... Por isso que quando eu li, essa frase se encaixou tão bem! Porque eu estava realmente me questionando "Porque eu?".
     Eu ainda não sei porque aconteceu comigo, porque algumas coisas não deram certo e tudo mais. Porém eu deixei de ser um efeito da vida, sabe? Decidi que não deu certo porque não era pra ser. Apesar de não parecer, decidi que foi melhor assim e ponto. Agora é levantar a cabeça e navegar por outros caminhos!
     Viver um dia de cada vez, fazendo o melhor que se consegue! Há momentos difíceis, mas eu escolho olhar pra eles da melhor forma possível. Aprendo, cresço e sigo em frente. Se isso é fácil? SIM! A dificuldade surge quando não estamos prestando atenção. Nos transformamos em vítimas da vida sem perceber.
     Agora vou refazer as coisas, pegar um tijolinho por vez e me centrar pra vida não me levar. Eu que vou levar a vida, e se ela dificultar as coisas? Ok, eu insisto ou busco outro caminho... Apenas não posso deixar que o tempo passe e me leve pra um lugar onde eu não quero estar. Eu sou dona da minha vida, não vítima. Eu sou a causa, não o efeito. Eu sou o meu melhor hoje e estou lutando pra ser ainda melhor amanhã!

10 de fevereiro de 2014

Apenas um desabafo


Querido amigo,

     faz um tempo que eu tenho ido dormir chorando. Não sei te explicar exatamente porque, ou dizer desde quando. Eu deito e o sono vai embora. Me vejo desperta no meio do escuro, sozinha. Então meus pensamentos vêem e me bombardeiam com imagens, estórias e canções. Diálogos flutuam pela minha mente e eu me encontro numa vida que vai além de mim.
     Sabe, as coisas não têm sido fáceis. Não queria te dizer isso, sério, porque eu sei que sou uma pessoa privilegiada nesse mundo cheio de desespero, fome e dor. Eu tenho uma família que eu amo, meus cachorros e esses amigos que me procuram sempre, mesmo eu nunca dando muita atenção. Apesar de não ter milhões no banco, sei que muita gente por aí que passa necessidade, coisa que eu, graças a Deus, nunca soube como é.
     Mas aí me vem o fato de que todo mundo parece estar encontrando o seu lugar ao sol, menos eu. E parece que é tudo fácil, pelo menos até chegar na minha vez. Aí eu me pego perdida, chorando e querendo outra vida. E querendo dinheiro. Querendo um computador novo. E uma viagem. Sonhos realizados. Festas divertidas. Mais dinheiro. Uma volta pelo mundo. Produto novo de maquiagem que eu nem uso. Um namorado. Uma história de amor. Um livro escrito. Um dom. Descobertas. Invenções. Um Oscar (porque não?).Ás vezes parece que a (minha) vida é um eterno querer.
     Isso faz de mim uma pessoa ruim? Venho me questionando e acabo ficando ainda mais triste. Parece que eu sinto inveja das pessoas, porque elas estão, aparentemente (e eu sei que muitas vezes é só aparentemente mesmo), sempre melhores que eu. Parece que eu me esforço mais e recebo menos. Vejo gente sem talento ganhando milhões. Sei de pessoas que dão sorte e pronto.
     Preciso dizer que isso dói. Fere a alma quando eu vejo alguém realizando um sonho que é meu. Ainda mais que ela nem lutou por isso, apenas aconteceu. Uma oportunidade, um conhecido... Agora diz, isso é justo? E pior, eu estou sendo justa? Será que eu sou tão pequena que nunca me dou por satisfeita? Talvez eu seja uma enorme egoísta, mal agradecida, fazendo, de minhas poucas ondinhas, tsunamis devastadoras. Meus pés andam cansados, querido amigo, e eu nem caminhei. 
     Ah, quantas dúvidas. Medos, angustias e anseios. Mas vou parar por aqui, penso que te amolei demais. Me desculpe, mas foi apenas um desabafo. Meu otimismo parece estar desmoronando e sei, nem precisa me dizer, que isso apenas dificultará mais as coisas. Vou respirar fundo e dar a volta por cima novamente. Não sou e nem quero me fazer de vítima, querido amigo, sei que você irá me entender!
     Tentarei estar melhor nos próximos contatos. Lerei mensagens animadoras, frases de efeito e livros de auto ajuda. O que for necessário! Sei que isso é uma fase, um mês ruim talvez, mas nunca uma vida! De qualquer maneira, espero que esteja bem. Desculpe minhas falhas, tristezas, chateações... E até a próxima!
Com amor,
Júuh L.

7 de fevereiro de 2014

Dúvidas, Incertezas & Indecisões


     Eu não sei se vou ou se fico. Se penso em mim ou em você. Ás vezes to mais animada que pinto no lixo (nunca vi como um pinto se comporta no lixo, mas acredito, e espero, que essa expressão signifique algo feliz e animado), mas tem momentos que morrer parece o melhor caminho (e, com absoluta certeza, o mais fácil). Então eu sei o que eu quero da minha vida, mas aí eu me perco e não sei de mais nada. Afinal, quem sou eu? O que eu to fazendo aqui? Dom, destino, sina, acaso... Onde eu me encaixo nisso tudo?
     O sol continua nascendo e se pondo. A lua continua linda, iluminando a noite, junto com as estrelas. O dia ainda tem 24 horas, apesar de parecer bem menos, olhando daqui. Os sonhos só se multiplicam, e o calor também... E eu continuo na inércia, sem saber o que fazer. Pra onde vou? Será que, em algum lugar, tem alguém me esperando? Será verdade, e realmente existe um plano? Tudo realmente tem uma razão de ser?
     Me fizeram acreditar que no fim tudo da certo e a gente é feliz pra sempre. Quando esse fim vai chegar? Por favor, me ajude, me de uma luz! Pega o calendário e circula de vermelho essa data... Pode ser daqui mil anos, não tem problema. Eu só quero que você me diga que esse dia vai chegar, que esse momento realmente vai acontecer.

30 de janeiro de 2014

O Som da Sua Voz...

estória, amor, wattpad

     Devido a um trauma de seu passado Vinícius se fechou completamente para o mundo. As coisas começam a mudar quando Mariana aparece em sua vida e força uma amizade. Mas então o tempo passa e o garoto percebe que, se continuar trancafiado, acabará perdendo a única pessoa que o fez querer, realmente, ser alguém de verdade .

-
      A vida da voltas, enrola, traça caminhos estranhos, mas no fim ela consegue fazer com que as coisas se ajeitem de uma forma ou de outra. Nada acontece por acaso, nada acontece por castigos, às coisas simplesmente acontecem! Por motivos que quase sempre desconhecemos, mas que nem por isso deixam de existir.
      Às vezes a vida nos ensina algo, outras vezes ela tira uma venda de nossos olhos fazendo enxergarmos com mais clareza. Há momentos que parece que nada faz sentido, e parecemos perdidos num abismo sem fim. Achamos que não somos mais capazes e então aparece à famosa luz no fim do túnel, o sol volta a nascer e a solidão deixa de existir.
-

Vou estar postando essa estória no Wattpad. Eu a escrevi há um tempo e quando encontrei-a no computador resolvi arrumar algumas coisas e postar. Ela não é muito longa, de qualquer maneira, espero que gostem!

27 de janeiro de 2014

Um dia perfeito.

sunrise

     Hoje eu acordei com uma disposição diferente. O alarme do celular nem tinha despertado e eu já estava me espreguiçando na cama, fazendo alguns alongamentos e aliviando pequenas tensões. O ar parecia mais puro e a vida mais bela.
     Eu levantei e rapidamente fiz minha higiene pessoal. Enquanto hidratava o rosto eu me peguei sorrindo pro meu reflexo no espelho. Eu estava bonita. O rosto mais fino, a pele lisinha... Mas era ainda mais do que isso! Uma sensação boa vinha de dentro.
     Já na cozinha eu preparei um café da manhã caprichado. Nada de preguiça ou pressa pra não me atrasar. O horário dava e sobrava, a energia estava a mil. Me alimentei com calma e quase podia sentir meu corpo recebendo seus nutrientes, tudo funcionando perfeitamente dentro de mim. Após terminar eu deixei tudo limpo, me troquei rapidinho (uma blusa e um shortinhos) e fui pro quintal.
     Com tempo de sobra eu me sentei no chão. Respirei fundo, me alongando mais um pouco e sentindo meu corpo relaxar. Eu sentia a vitamina D entrando pelos meus poros, o sol me aquecendo e uma brisa gostosa me refrescando. Comecei a fazer alguns movimentos que vinha treinando, coisa de yôga, mantendo o equilíbrio em umas posições diferente.

yoga

     Quando terminei me senti ainda mais feliz, se é que isso é possível, minha flexibilidade estava ótima e meu progresso incrível! Então eu me sentei novamente, direito, fechei os olhos e meditei.

meditando

     Depois de um tempo eu levantei, me espreguicei mais uma vez e fui tomar um banho. Ao sair eu me troquei (uma regata simples e um shorts). Não me maquiei, nem fiquei trocando de roupa milhares de vezes, tentando achar uma que não marcasse tanto isso, ou aquilo. Eu estava bem, simples, mas bem. Meu corpo estava do jeito que eu gosto e tudo ficava bem em mim. Assim, fui trabalhar.
     Nossa, que dia produtivo! Nada tão bom quanto cumprir suas metas e ir além. Realizar projetos, criar coisas novas, ter ideias. O dia passou rápido, porque é sempre assim quando estamos ativos e fazendo o que amamos. Voltei pra casa cheia de satisfação e me sentindo plena.
     Ao chegar eu comi algo leve, fiz algumas tarefas do dia-a-dia. Coloquei meu tênis e minha roupa de malhar. Fiz meus exercícios diários, senti o suor escorrendo pelo meu corpo e meus músculos trabalhando. Ao terminar eu corri pro banho e tive a sensação de que nada nunca foi tão bom e refrescante. Aí eu passei meus cremes e fiz algumas auto-massagens.
     Nada tão bom como estar relaxada e com aquela sensação de dever cumprido! Liguei o computador e fiz umas coisinhas aqui, outras ali. Depois fui pra rede e viajei com um livro durante algum tempo. Preparei uma comida rápida e saudável, então comi tranquilamente. Fui pra sala e assisti um filme enquanto tomava chá.
     O dia então terminou, eu guardei minhas coisas, coloquei meu pijama e fui pro quarto. Escrevi no meu diário, ajoelhei ao lado da cama e orei, agradecendo por cada pedacinho do meu dia. Já deitada fiz alguns exercícios de alongamento, respirei fundo e adormeci.

noite

24 de janeiro de 2014

Um livro que vai ficar pra sempre!

books

    Se tem uma coisa pela qual eu sou fissurada é tatuagem! Ás vezes, quando acho algum site ou álbum bom, fico olhando por horas e horas. Tenho apenas uma tattoo, que fiz aos 15 anos, mas com certeza vou fazer mais. Não tenho a intenção de ficar toda tatuada, mas acho bonito uma coisinha aqui, outra ali...
    Acredito que tatuagem tenha que ter um significado ou demonstrar algo sobre a pessoa. No meu caso tenho um golfinho, que esta entre os meus animais preferidos (acho que empata em primeiro lugar com os cachorros). Além disso o significado dele é bem bacana, mas esse não é o assunto de hoje, então deixemos pra lá! Porque hoje o assunto é literário!

livros tatto tatuagem

    Eu, como uma viciada assumida em livros, tenho muita vontade de deixar isso marcado em mim. Tanto em frases ou imagens significativas sobre uma determinada obra (assunto pra outro post), como com livros propriamente.


    Além do gosto pela leitura, os livros são associados também a sabedoria. É por isso que algumas pessoas gostam de combiná-los com a coruja, já que o significado dela é exatamente esse.

livros coruja tatuagem sabedoria

    Os livros também tem o poder de nos fazer sair da realidade, viajar sem sair do lugar e conhecer seres que só existem na imaginação. Algumas tatuagens conseguem, de certa forma, expressar essa magia que os livros tem.

tatuagem livros magia

    Apesar da tatuagem da primeira foto do post ser linda, confesso que me imagino com algo menor. Acredito que isso é uma questão de gosto e personalidade mesmo. Se fosse pra escolher eu iria gostar de algo como as da imagem acima, ou até mais simples, como as da imagem abaixo.


    Grande ou pequena, livro único ou estante/pilha, o importante é fazer uma escolha consciente, já que o resultado ficará pra toda vida! Enfim, estes são alguns modelos de tatuagem com livros que eu encontrei pela internet. As imagens foram achadas no Google e no Pinterest, espero que você tenha gostado e se inspirado!


16 de janeiro de 2014

Minha falta de você

Dia quente e nublado

     Ah, que saudade de você. Ás vezes na correria do dia-a-dia a saudade fica um pouco de lado, mas tem momentos em que o coração aperta de tanto te querer por perto. Apesar de precisar de você sempre, há três momentos onde sua ausência é insuportável: os momentos felizes, os entediantes e os tristes.
    Descobri que ser feliz sem você comigo é algo incompleto. Não faz sentido tantos sorrisos, pulos e gritos de alegria se eu não tenho seu sorriso pra olhar, seus pulos pra me acompanhar ou seus ouvidos e boca pra me escutar e berrar comigo. Faz falta os seus braços me apertando, a sua pele me roçando e o cheirinho que só você tem. Felicidade sem a sua risada não tem lógica nessa minha cabeça de vento.
    É difícil também quando o tédio bate. Nada pra fazer, nada na TV, sem vontade de ler... Aí eu me pego pensando que se você estivesse ao meu lado, com teu abraço, piadas e ideias loucas, tudo estaria bem melhor. Você e a sua mania de inventar coisas. Você me contando sobre o seu dia, semana ou mês. Você e só você. Então a gente ia fazer brigadeiro, se lambuzar inteiro e viver de amor. Ou podia rolar um filme, com direito a pipoca e o seu ombro pra eu me encostar. Talvez seu colo pra eu deitar e pegar no sono.
    Mas hoje não ia acontecer nada disso. Porque o dia amanheceu quente e nublado. Eu acordei no susto, dei um pulo e não deu nem tempo pra tomar um café. As horas passaram, mas tudo continuou parado e uma dorzinha se manifestou no meu peito. To triste amor. To triste e não te tenho aqui comigo. Só to querendo chorar, me jogar na cama de pijama e ficar sozinha. Se você estivesse aqui eu sei que minha solidão abriria uma exceção e te deixaria entrar.
    Ah, como seria melhor se seus braços rodeassem meu corpo e me apertassem forte. Quero chorar com o rosto colado no teu peito, molhando sua camiseta e ouvindo seu coração. Sentir sua mão alisando meu cabelo, seus lábios roçando minha testa e seu nariz aspirando meu cheiro. Sei que se estivesse aqui você me entenderia. E também sei que logo tudo isso passaria.
    Engraçado tudo isso. Sei tanto, sinto tanto e nem ao menos já te vi. Fico me perguntando onde moras, como és e porque demoras tanto a chegar. Fico meio boba e mais tonta, imaginando a gente se esbarrando na calçada, por ai. Ah meu amor, vem logo pra mim. Porque hoje o meu dia foi todo estranho, amuado e triste. E então eu só conseguia pensar em como tudo seria melhor se você estivesse aqui. Eu sinto sua falta e quero sentir você pertinho, me dando carinho e descobrindo comigo sobre esse tal amor.

10 de janeiro de 2014

Gente infeliz.

be happy, please

      Pessoas infelizes, que não se aceitam, são medíocres e se sentem melhor rebaixando os outros. Pessoas que não tem vida própria e vivem a espreita, caçando erros ou deslizes alheios pra berrarem pro mundo, se divertindo a custa dos outros. Pessoas que sentam em cima do próprio rabo, escondendo e ignorando seus próprios erros e falhas, mas ficam apontando do rabo de fulano ou beltrano. Pessoas que não sabem fazer um agradecimento, oferecer uma ajuda sincera ou reconhecer algo bom ou vitorioso que alguém fez. Pessoas que causam pena.
      "Torço pela felicidade dos outros: gente feliz não enche o saco" (e cuida da própria vida). Não sei quem foi o sábio que escreveu isso, mas assino embaixo com toda certeza! Pessoas felizes não perdem tempo apontando ou criticando os outros. Elas não precisam da desgraça alheia pra se sentirem melhores na podridão em que vivem. Quando elas dizem algo (crítica, conselho, ajuda) é com a melhor das intenções, porque querem ver o outro evoluir. Pessoas felizes não se sentem superiores porque o outro errou, falhou, caiu. Se alguém sabe mais, elas aprendem. Se alguém sabe menos, elas ensinam na medida em que podem.

Pessoas infelizes não são o diabo. Pessoas felizes não são santas.

       Ás vezes acontece de ficarmos felizes ou acharmos graça de algo que aconteceu com o outro. A fofoca de algum famoso, ou o barraco que aconteceu na festa de alguém. Acho que faz parte da vida e de ser humano. Mas não precisa ir lá e cutucar, criticar, ridicularizar, esfregar o dedo na ferida, humilhar, zombar. Isso é feio e pode estar machucando alguém. O que é uma brincadeira (diversão) pra um, pode ser desastroso para o outro. Nunca se sabe o que se passa na vida e na cabeça de alguém.
       Muitas vezes um dia é estragado por uma bobagem dita. Algo que pra alguém é só uma piada ou zoação sem sentido, pode atingir e magoar uma pessoa. Infelizmente as pessoas e seus sentimentos não são levados em consideração como deveriam. Há pessoas egoístas e egocêntricas em todos os lugares, o tempo todo. Se parassem pra pensar e se colocassem no lugar do outro por um instante, muita coisa poderia ser evitada.
      Espero que um dia as pessoas consigam entender que a felicidade vem de dentro. E que pra ser feliz só depende de si mesmo... Não do outro e muito menos da infelicidade dele.

Este post foi agendado.

3 de janeiro de 2014

10 metas pra 2014


       Começo de ano é assim, pelo menos pra mim, repensar algumas coisas e criar novas metas (ou reforçar algumas antigas). Procuro criar metas que eu sei que tenho condições de cumprir, então passo elas para o papel e sempre releio. Nos doze meses de 2014 vou ter essas dez metas:
  1. Chegar no corpo ideal, no qual me sinto satisfeita e feliz.
  2. Me dedicar ao aprendizado da língua inglesa.
  3. Dirigir mais e perder qualquer medo na hora de pegar o carro.
  4. Ler livros de vários estilo, buscando não só me distrair como também evoluir e aprender mais.
  5. Meditar.
  6. Tirar meu passaporte.
  7. Escrever mais.
  8. Ajudar os outros (trabalho voluntário, doações).
  9. Fazer alongamentos diários.
  10. Aprender coisas novas.

Esse post foi agendado.

1 de janeiro de 2014

Que 2014 seja repleto de coragem!


      Quando eu assisti o filme "Compramos um Zoológico" minha vida mudou... Uma frase, um pensamento, e tudo se transformou. Sabe quando da um estalo na sua cabeça?

“Às vezes tudo que precisamos é de 20 segundos de uma coragem insana. Literalmente 20 segundos de bravura destemida. E eu lhe prometo, algo maravilhoso virá disso.”- Compramos um Zoológico

      Após assistir o filme fiquei com essa ideia na cabeça, e sempre que eu sentia medo eu contava até 20 e me jogava. Sempre que eu ia a uma festa, ficava sentada na cadeira com vergonha de dançar. Quando eu resolvia me divertir e me soltava.. Puf, a festa acabava. Então agora eu conto até 20 e quando eu vejo já estou na pista de dança. Apenas 20 segundos e eu já aceitei aquele covite pro cinema. Já sentei na cadeira do tatuador. Deitei na maca da depiladora. Pintei o cabelo. Mandei aquela mensagem...
      Em 2013 enfrentei alguns pequenos medo e em 2014 quero enfrentar muitos mais! E o mais é incrível é que com o tempo as coisas vão ficando mais fáceis, é uma questão de treino mesmo. Pegamos uma simples coisa e fazemos dela um bicho de sete cabeças. Ficamos fantasiando monstros em nossas mentes e criando situações horríveis, dolorosas e vergonhosas. Mas no fim é tudo tão simples!
       É preciso ter coragem pra viver, e é isso o que eu quero: VIVER! Já sobrevivi por muito tempo e agora que mais de mim e da vida. Posso estar morrendo de medo, mas ainda vou subir num avião pra rodar o mundo todo. Vou escalar uma montanha, pular de bungee jump, voar de asa delta e me jogar de um avião - com paraquedas, claro. Preciso experimentar coisas novas, descobrir novos valores e fazer coisas que tenho preconceitos sem motivos.
        Talvez seja mais difícil fazer do que escrever em um post pro início do ano. Mas em 2013 eu fui muito feliz nas vezes em que me deixei levar por esse sentimento. O medo ta ali, ele sempre vai estar, mas agora eu ligo o foda-se e levo o medo comigo ao invés de ficar pra trás com ele. Eu faço dele meu amigo e já não me sinto mais só... E se tudo der errado e ele soltar um "eu te avisei" eu nem vou me importar, porque eu fui... E desejo que você também vá!
       Sonhar é bom, mas realizar é muito mais. Fazer planos é delicioso, mas fazer acontecer supera qualquer emoção. Eu desejo que você realize e faça muito em 2014. Tenha coragem, respira fundo e se joga, faça valer a pena cada segundo. Se cair é só levantar. Se machucar depois cicatriza. Mas se deixar o medo te paralisar, nem o tempo vai te ajudar a se perdoar.

Feliz Ano Novo. Paz, Amor, Sucesso, Realizações, Sonhos. Desejo a você principalmente Saúde e Coragem, que com isso o resto a gente tira de letra!

Este post foi agendado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...