Menu

27 de dezembro de 2013

Minhas Gurus de Beleza.

beleza

      Se tem uma coisa que eu amo fazer é ficar vendo vídeos de maquiagem no youtube. Nunca fui fã de maquiagem, não tinha nem batom, e então conheci as gurus e minha vida mudou. Até hoje confesso que não sou muito de me maquiar (preguiça ao pensar que vou ter que tirar depois), mas aprendi muito sobre mim mesma e hoje sinto prazer e vontade de me cuidar.
      Algumas pessoas podem achar fútil esse mundo da beleza, mas depois que o conheci e comecei por em pratica algumas coisas, minha autoestima aumentou bastante. E acredito que pra você ser feliz, tem que se gostar. Então vou apresentar - em ordem alfabética - minhas 3 gurus preferidas! Assisto mais pessoas, porém tenho um carinho especial por essas. Então vamos lá:

ju goes

Juliana Goes - A Ju é uma coisa (deve ser o nome)! Gosto muito do modo que ela se expressa e da sinceridade que passa. Acho ela super didática e paciente na hora de explicar as coisas. A Ju também tem um ar mais profissional na câmera, talvez por ser jornalista, mas ela não parece mais distante por isso. Sinto uma energia boa vindo dela (da Luciane e da Paola também), sabe? Uma calma que deixa até meu dia mais tranquilo.
      Tanto o canal quanto o blog dela são bem diferenciados. Ela traz outras pessoas pra escrever no blog (como no assunto de nutrição) e sinto que  o fato dela trazer profissionais - não simplesmente dizer o que ela acha ou pesquisou no Google - traz muita credibilidade. O blog também fala sobre moda (look do dia) e viagem. Ela também tem vídeos com participações (entrevista com artistas sobre a relação deles com a beleza, fala sobre moda com quem entende, etc), além de vlogs, penteados, Tags e DIY.

Bonita

Luciane Ferraes - Sou louca por essa bonita! A Lu é uma maquiadora maravilhosa! Sempre aprendo muito com os vídeos dela, apesar de praticamente nunca reproduzir as maquiagens (preguicinha). Adoro o jeitinho dela falar e ensinar. Acho ela muito criativa nos tutoriais e modo como usa as cores, uma verdadeira artista. Ela também ensina alguns penteados e no blog resenha produtos.
      Ás vezes ela posta no Instagram (@luferraes) o antes e depois das suas clientes e eu fico completamente alucinada, makes dignas de tapete vermelho. Ela também oferece cursos de maquiagem (profissional e pessoal) e eu quero participar de em 2014! A pouco tempo ela lançou pincéis (tenho os 2 kits lançados até agora e amo) e um bracelete (pra maquiadores profissionais). Desejo que ela conquiste mais coisas, pois é realmente especial e dedicada, além de ser ótimo podermos adquirir produtos de qualidade aqui no Brasil por um preço justo.

Truques de Maquiagem

Paola Gavazzi - Encontrei o canal da Paola por acaso, alguém indicou numa comunidade do orkut, e minha vida se transformou completamente. Foi com ela que aprendi a me cuidar, desde os dedinhos dos pés até as pontinhas do cabelo! De um jeito especial e divertido a Tia Paola consegue passar informação, ensinar truques de maquiagem e, não sei como, fazer você se sentir mais bonita (pelo menos comigo foi assim desde o primeiro vídeo!). Ela também tem um blog (Truques de Maquiagem) onde passa dicas rápidas e fala sobre alguns produtos (confio de olhos fechados).
      A Paola tem um salão, sonho em ir lá, sentar na cadeirinha, me jogar nas mãos dela e falar "Me transforma Paola!" #aloka

Este post foi agendado.

25 de dezembro de 2013

É tempo de amar, perdoar e agradecer!

ho ho ho

      Primeiro quero desejar a todos um Feliz Natal. Que Jesus renasça em cada um de vocês, assim como a esperança, bondade e amor para com o próximo. Espero que todos tenham uma vida repleta de muita paz e saúde, porque com isso se corre atrás dos sonhos (metas e objetivos) e tudo da certo!
      Apesar do Natal ter se transformado em algo capitalista, sempre procuro buscar o seu verdadeiro significado. Deveria ser assim o ano todo, mas é nesse mês de dezembro que penso mais no próximo, nas pessoas que precisam e, enquanto compro presentes, penso nesse mundo louco que vivemos, onde uns tem tanto e outros não.
      Sempre surgem histórias sobre crianças que pedem um emprego pros pais, tratamento pra um parente doente ou viciado, comida na mesa e etc. Não vou ser hipócrita e dizer que não penso em ganhar presente, mas tenho orgulho em dizer que o tempo em que isso era algo primordial pra mim passou. Hoje sou uma pessoa que agradece mais do que pede. Quando peço é sempre por saúde pras pessoas que eu amo, uma "ajuda" em algum problema ou plano que tenho e muita luz pelo meu caminho.
      Esse ano de 2013 foi bem puxado aqui em casa. Teve muitos momentos difíceis e mais baixos do que altos. Muita coisa mudou e hoje quero me concentrar nas coisas boas que aconteceram. O ano ainda não acabou, mas vou fazer aqui alguns agradecimentos. Eles não estão em ordem de importância e alguns são supérfluos, mas sou grata mesmo assim!
  1. Apesar de toda e qualquer coisa minha família esteve comigo durante esse ano todo.
  2. Sou muito grata e feliz por ter realizado minha cirurgia e poder viver livre do óculos!
  3. Esse ano eu ganhei um Kindle e certamente meu ano foi melhor graças a isso.
  4. Eu e meu irmão nos aproximamos mais.
  5. Hoje eu tenho dois cachorrinhos (Spock e Luna) que fazem minha vida muito mais alegre.
  6. Iniciei meu blog depois de tanto tempo só pensando sobre isso.
  7. Tive coragem (e aguentei a vergonha) de ir numa clinica me depilar.
  8. Ganhei uma pulseira Vivara Life que eu queria há muito tempo.
  9. Meu pai e meu irmão operarão o joelho e tudo ocorreu bem.
  10. Minhas avós, avô e bisavó estão aqui apesar de complicações que tiveram esse ano.
  11. Soube usar meu dinheiro com sabedoria, comprando o que eu queria e conseguindo guardar.
  12. Eu iniciei meu processo de emagrecimento.
  13. Cumpri algumas metas que tinha proposto para esse ano.
  14. Mantive o equilíbrio entre não ser egoísta e não deixar de pensar em mim.
  15. Eu me cuidei mais.
  16. Fiz um mural como eu tanto queria.
  17. Fui mais positiva.
  18. Olhei as situações da melhor perspectiva possível.
  19. Tive mais coragem.
  20. Tomei mais decisões.
  21. Procurei falar mais, ao invés de guardar tudo pra mim e/ou ''engolir sapos''.
      Sei que sou grata por muito mais coisas, mas no momento foi disso que lembrei! Feliz Natal!

20 de dezembro de 2013

Uma estória no Natal

conto de natal juuh lago sonhei outra vez


     O aniversário é meu, mas quem ganha o presente é você! haha Escrevi essa pequena estória no Natal passado (ou seria o retrasado?). Postei ela em uma comunidade do orkut que eu tinha na época, mas acabei "desativando-a" porque veio a faculdade e outras coisas... De qualquer maneira eu reorganizei-a, mudei os personagens e decidi postar aqui. Espero que vocês gostem desse meu pequeno presente de Natal (mesmo que ainda não seja dia 25).
      Essa estória eu escrevi após assistir Grey's Anatomy, portanto ela é meio puxada no drama! Ela fala sobre Camilla, Marcelo, Mark, Larissa e pedidos que se realizam.


– Camilla,você não pode fazer isso!
– E porque não?
– Como porque Camilla? – ele gritou, as mãos fechadas com força – Existe uma coisa entre a gente caramba! Você sabe disso, eu sei disso! Eu amo você!


Para fazer o download basta clicar AQUI!

19 de dezembro de 2013

Dias de Tormenta.

)x

     Angustia. Inquietude. Tédio. Desespero. Necessidade de silêncio e solidão. Quero pegar meu tênis, atirar na televisão e no filho da puta que a ligou, arrancando-me do meu tão necessitado sossego.
     Não consigo respirar direito e nem decidir se estou com frio ou calor... Meus pés estão gelados e meu corpo quente. Quero gritar bem alto, brigar com alguém (com direito a chutes e socos) e vomitar. Preciso chorar, mas as malditas lágrimas sumiram, secaram, evaporaram.
     Alguém me chama, mas finjo não escutar... Incrível como as pessoas parecem adivinhar o dia em que você quer se encolher (ou explodir) e decidem conversar, rir, te cutucar. Quando vejo uma pessoa quieta, na dela, eu me mantenho quieta, na minha. E é só isso que eu espero das pessoas hoje ( amanhã e, talvez, depois de amanhã), que elas me deixem em paz.
     Batem na porta. Respiro fundo, abro apenas uma fresta e digo que não quero conversar (sobre nada, com ninguém). Atitudes como essa podem magoar de alguma forma uma pessoa. Uma pessoa que, no caso, eu amo. Porém eu to tão cansada, tão sem vontade... Sinto muito, mas dessa vez não consigo nem fingir.
       Decido deitar, já que não estou com saco (cabeça) pra ninguém. Escondida pego o remédio tarja preta que o psiquiatra passou pro meu irmão dormir, tomo algumas gotas (uma boa dose). Quero capotar tão rápido que não me sobre tempo nem pra pensar.
     Expulso os cachorros do meu quarto, ignorando o meu peito se apertar diante dos olhinhos deles enquanto fecho a porta em seus focinhos.
     Rezo, só pra não me sentir pior, mas é coisa rápida: um Pai Nosso, uma Ave Maria e um "Muito obrigada pelo dia de hoje e pela minha família". Sinto muito Senhor, mas nosso bate-papo noturno (diário) vai ficar pra outra hora, outro dia. Acredito que Você (sempre me questiono se é errado chamar o Senhor de Você...) esteja soltando um suspiro de alívio. Eu tendo a ser mais animada e tagarela a noite e de madrugada do que em qualquer outro espaço de tempo do dia.
     Enfim fecho os olhos, com os dedos cruzados, torcendo pro remédio fazer efeito logo. Meus olhos ardem. Minha cabeça e estomago começam a reclamar. Não vejo a hora desse dia (ou seria semana?) chegar ao fim.

15 de dezembro de 2013

Quando o tempo não pode mais voltar.

nostalgia

     Algumas coisas que foram feitas pra ficar no passado. Bate até aquela saudade de vez em quando, daqueles momentos que foram mágicos e me fizeram sentir a pessoa mais feliz e sortuda do mundo inteiro. Eu lembro que eu ia dormir sorrindo, pensando que havia encontrado o amor... Que enquanto tanta gente ainda procurava eu tinha furado a fila. Tão jovem, mas já com um atestado de felicidade. Porque pra mim o amor era isso, garantia de ser feliz pra sempre.
     Agora que passou a gente até tenta conversar, mas o assunto acaba. Fica aquele monte de onomatopeia, um turbilhão de "hãs" e "huns" na conversa e não saia mais nada. Não é como se eu quisesse saber da sua vida amorosa ou contar da minha.  E nem é que eu me importe, porque depois de alguns anos eu quero mais é que você seja feliz. Mas tem coisas que a gente não precisa, e nem quer, saber.
     A culpa da distância não é minha e muito menos sua. É que o tempo passou e aquilo não cabe mais no contexto atual da nossa vida. E eu sinto que é uma pena, que você também tenta, mas simplesmente não sai, não acontece. Como pode uma coisa ser tão boa e então se tornar sem sentido? Não existem mais assuntos em comuns e as brincadeiras particulares não podem ser repetidas.
     Um ciclo se encerrou e, mesmo que eu queira reviver aqueles risos e carinhos, não há mais volta. Sem falar que é estranho, preciso confessar isso! Parece que é um flerte, algo do tipo "te quero de volta", "vamos tentar outra vez" ou "a gente era tão feliz, se fazia tão bem". As palavras já não fazem mais parte daquela relação, que aliás já deixou de ser uma relação há muito tempo...
     A única alternativa é a gente aceitar, desejar o bem e lembrar com carinho. Confesso que as vezes eu tenho essa coisa de sentir falta, uma nostalgia das histórias que passamos, daquele tempo que não volta mais. Não é algo triste, não é vontade de te ter de volta! É só saudades de um tempo que era bom.
     Mas ficar forçando a barra não levará a lugar nenhum, só deixa a gente mais triste por não fluir mais, apesar da gente ter jurado de pé junto, há um tempo atrás, de que seria bom pra sempre. Tudo bem, a gente foi precipitado, não se sinta culpado... Eu te entendo!

12 de dezembro de 2013

Desperte você também!


     Bom, a reflexão dessa semana é com um vídeo. Vou passar adiante um vídeo que me fez, e ainda faz, pensar muito! Em pouco mais de 19 minutos consegui enxergar muitas coisas e refletir bastante. Esse vídeo é pra ser visto sempre, pelo menos é assim que eu faço... de tempos em tempos dou mais uma olhadinha. Assista e, assim como eu, ganhe muita coisa em tão pouco tempo!

     Eu absorvo mais as coisas lendo do que ouvindo, por isso transcrevi o que foi dito. Segue abaixo o texto (mesmo assim vale a pena assistir).

"     Nessa época em que vivemos, estamos fazendo história. E no futuro nós vamos olhar para essa época e dizer que essa foi a época em que o homem despertou! Você já vê milhares de pessoas ao redor do mundo despertando, e elas olham pra sua vida e olham para mundo onde vivem e elas finalmente começam a perceber que não gostam do que vêem, e isso é o despertar!

     Despertar significa se tornar consciente de quem você representa. E quem é que representamos? Muitas pessoas parecem que representam o poder do medo, então você deve se perguntar: onde é que você esta, de que lado você esta? Porque só existem dois lados: ou você representa esse amor que você trouxe das estrelas para esse mundo físico, ou você se tornou tão programado, com o medo que todas as instituições colocaram em cima de você; e tudo o que tem na sua vida são os medos, dos julgamentos, das reclamações...

     Esse barulho é tão alto que você não consegue mais ouvir a voz sutil do seu coração, então o que esta te despertando? O despertar é basicamente um processo individual, onde você começa a compreender mais de você ser um ser humano. E quando você vai mais profundamente, se conecta com seus sentimentos, ai você tem uma visão diferente da vida. E você começa a perceber que há algo faltando, e o que esta faltando?

     O que falta é que as pessoas não conseguem amar umas as outras, nós todos estamos trabalhando por dinheiro e participando de empresas que não gostam de você (de pessoas). E todo mundo sofre e ninguém muda. O que acontece é que nós nos tronamos conscientes do quão estúpidos fomos por Dois Mil anos. Nos permitidos ser controlados pelas instituições e pelos líderes que não tem o menor interesse em servir o amor para os humanos.Eles te servem com o medo, hoje em dia eles tem a televisão e a mídia ao lado deles, sempre projetando medo nas massas. É a última tentativa para controlar a humanidade.

     Então se você esta docemente com medo você não tem acesso ao seu coração. E mesmo que a voz feminina intuitivamente fale com você, você não escuta, porque você esta muito preocupado com as milhares de ilusões que estão guardadas/fixadas na sua mente. E você pensa que são reais, e você esquece que aquilo que é real é aquela centelha de vida/divina e que até hoje você consegue sentir se você puder tocar no seu coração.

     Então o despertar começa com uma decisão e a decisão normalmente é tomada pelo o sofrimento que você vivenciou devido sua própria ignorância. Ignorância significa ignorar o que esta olhando diretamente no seu rosto e você finge que não enxerga, e você faz isso a sua vida toda. E você nunca esta realmente feliz, então o que é felicidade?

     Felicidade é o se expressar do coração. Não da mente, do medo... nada daqui (cabeça) de dentro. A sua mente não sabe de nada. E la só tem gravada as experiências que você passou nesta vida, e não tem nenhuma sabedoria. A não ser que você tenha a sorte de ter pais sábios. Pais que nunca te julgaram, sempre te colocaram pra cima... Vocês tiveram esses pais?

     Essa é uma oportunidade para se conectar com o amor e perdoá-los a todos. E começar a refletir o que que eu posso fazer, o que eu estou fazendo aqui nessa confusão. Ai você começa a parar de depender do fora, você passa a observar a si mesmo. E conforme você vai mais profundo no seu sentimento, ai você começa a enxergar um cenário maior de possibilidades. Você começa a ter ideias criativas: eu posso fazer isso melhor, aquilo melhor... Eu posso ME fazer melhor! Esse é o despertar.

     Agora você esta conectado com esse sentimento mais profundo que é o seu poder intuitivo. Que é a divina/feminina que já viajou por milhares de anos. E aí você começa a buscar por essa força feminina. Você percebe que ela esteve ali o tempo todo, orientando-te espiritualmente a fazer a coisa certa. E logicamente não esta acostumado a fazer a coisa certa e é boa para fazer coisas boas pra si mesma e não da bola para os outros.

     Desde que eu seja rico, o mais rico do que qualquer outra pessoa ai sim eu estarei feliz. Porque o sistema no qual a gente vive, diz que se precisa ter lucro, não importa o que você faz, você precisa ter lucro! Então todos começam a lucrar uns com os outros, e a gente esquece sobre o amor. Então o sistema não esta do nosso lado, o sistema não mudou e conforme agora estamos em uma situação onde precisamos mudar é preciso perceber o nosso poder. O nosso poder não é o dinheiro, isso é uma ilusão. O poder esta no seu coração, é o poder do amor!

     Isso é espirito, e para ser espiritualizado você só precisa saber que espírito é amor e esta dentro de você e você precisa praticá-lo. Você precisa se conectar com ele e permitir que ele te oriente. Não pensa, por favor, não pense! Porque se você começa a pensar você cai de novo na antiga programação. E você ama o outro porque você quer algo dele, essa é a forma antiga. Se você ama você dá e você não quer nada de volta. Porque você não quer nada de volta? Porque você esta feliz, você ta conectado, você tem um amigo... e quem é esse amigo? É você mesmo!

     Essa é a força intuitiva que deveria nos orientar, então nós precisamos informar as nossas crianças sobre a verdade. Só nos ensinaram metade da verdade, agora nós precisamos oferecer a todo mundo a outra metade. Então nós pensávamos que Deus era o nosso pai e a nossa mãe, e nós viemos deles e porque estamos tão confusos? Nós somos todos criadores, nós somos filhos do Divino, o Pai é refletido entre a luz do sol que nos oferece luz. A Mão é a terra.

     Antes pensávamos que a terra era reta, agora pensam que ela é redonda, sólida e cheia de fogo lá dentro... Não é verdade! Nosso planeta é quase como uma bola de tênnis, ela é oca e no centro há um sol interno. E esse sol interno é o coração da mãe divina que é a nossa terra. Então se você quer elevar a sua consciência rapidamente, então sugiro que você busque com suas energias masculinas, a sua mente, você busque o feminino, ela é na verdade a sua alma.

     Também conhecida como subconsciente, mãe divina e intuição. Ela esta dentro de você e não lá fora. Você é divina. Muitas pessoas pensam que para ser divina sua mãe deveria ter sido virgem, mas isso não é verdade. Virgem tem a ver com consciencia, quando não há medo na sua mente, ai você se torna como uma virgem, você é puro. Então é preciso informar a todos para se conectar, se conectar com esse poder.

     No momento que você faz a sua visão, sua vida fica tão expandida que você enxerga mais possibilidades e você se conecta com seu poder criador, você percebe então que é um mensageiro do amor e você cria com amor e faz tudo um pouco melhor. Não importa que evento ou pessoa você atraia, você sabe que atraiu para fazer melhor e você faz da sua forma criadora, com harmonia. E ai é onde queremos chegar. Então vamos avisar uns aos outros para se tornar mais espiritualizados quando você sabe que espirito é amor.

     É um poder tão divino que se você se conecta com ele, você cura seu corpo fisico, emocional, mental, espiritual. Não em horas ou semanas, em segundos. Porque você não permite mais as sombras na sua vida, você nem mesmo as enxerga. Você só esta conectado com a luz. E quando qualquer pessoa vem pra sua vida você só consegue enxergar o divino nos olhos do outro. Mesmo que eles não se expressem tão divinamente.Você sabe quem eles sao. É uma questão de desenvolvimento, de compartilhar uns com os outros pra poder chegar nesse momento.

     Então vamos sentir mais e vamos parar de reagir. Vamos tomar essa decisão todo dia de manhã, ao acordar, ser mais criativos nas nossas expressões, de cooperar com todos aqueles que aparecem na sua vida a cada momento. Você os conhece por muito tempo, você não esta aqui pela primeira vez nessa encarnação, mas agora vivemos a ascensão. Mas só mais um ano e então você não vai mais conseguir viver aqui se tiver na sua consciência o medo da 3ª dimensão.

     Você quer viver no próximo mundo, pegar a sua luz e viver lá, é preciso preencher esse desejo, de fazer exatamente aquilo que você pensa que é certo, ninguém pode te dizer nada, mas a sua intuição vai te dizer exatamente... E isso é liberdade. Você não é mais controlado pelas igrejas, pela economia ou por falsos líderes. Mas você esta finalmente conectado com seu poder. Confie que ele dirá exatamente aquilo que você pode fazer.

Amo vocês."

7 de dezembro de 2013

Apenas Mais Uma De Amor

amor conto


– Porque... Porque você não gosta de mim? – as palavras escapuliram da boca dele, quebrando o silêncio, antes que o cérebro raciocinasse melhor.
– O que? – franzindo o cenho ela se virou para olhá-lo.
– Porque você não gosta de mim? – repetiu, decidindo que agora que o leite fora derramado, não adiantava tentar voltar atrás.
– Mas o que? – ela sacudiu a cabeça, tentando entender aquela maluquice toda – Quem te falou uma coisa dessas?
– Ninguém – se apoiou na bancada que estava atrás dele e cruzou os braços – Ninguém precisou falar nada, é completamente obvio isso – ergueu os braços, buscando uma maneira de se explicar, mas acabou cruzando-os de novo – Você não fala comigo, sempre que eu apareço você arranja uma desculpa e vai embora... – passou a mão pelos cabelos, desajeitando-os de um jeito atraente – Eu fiz alguma coisa pra você me odiar assim? – respirou fundo, tentando não se deixar distrair por aqueles grandes, doces e meigos olhos castanhos – Eu tento te agradar de todas as formas e... e... – fechou os olhos com força por um momento.
– Não, eu... – a boca se abriu e fechou algumas vezes, mas as palavras não saíram.
– Você sequer olha pra mim! – desabafou e depois soltou o ar lentamente pela boca, aliviado por ter tirado um peso das costas.

   Eles ficaram em silêncio por um momento, os olhares fixos. Ele esperava uma resposta. Ela pensando em como explicar.
   Ele bufou, desfazendo o silêncio ensurdecedor que se formara no ambiente, negou com a cabeça e se virou, disposto a ir embora e deixar tudo aquilo pra trás. Já perdera muito tempo, noites sem dormir e energia, naquela relação platônica.

– É porque eu gosto de você... – as palavras saíram baixas, quase num sussurro, mas mesmo assim ele conseguiu escutar – Eu não falo e nem olho pra você, é verdade... Pelo menos na maior parte do tempo! – ele se virou e a viu de cabeça baixa – Porque eu tenho medo de que você perceba... Tive medo! – se corrigiu, negando com a cabeça – Se eu me dispusesse a conversar com você ia acabar gaguejando – sorriu de leve – E se eu te olhasse você ia acabar percebendo quão apaixonada eu sempre fui... – ajeitou a franja e então ergueu os olhos pra ele – Eu não queria parecer mais patética do que eu já pareço – passou a língua pelos lábios, umedecendo-os – Não é que eu não gostasse de você, eu apenas não queria fazer papel de tola – deu de ombros.

   O coração estava pulsando tão forte e rápido, que ele pensou se as pessoas da casa ao lado também estavam ouvindo. Abriu a boca para esclarecer a situação e colocar os pingos nos is, mas a garota se recuperou primeiro.

– Fico imaginando o quão clichê isso pode parecer – riu, os olhos agora marejados – Se apaixonar pelo melhor amigo do irmão... Amar alguém que te vê apenas como uma pirralha sem noção – respirou fundo, ignorando o nó que se formara em sua garganta – Eu vejo como as garotas correm atrás de vocês dois – franziu o cenho – Meu irmão tem uma gaveta cheia de cartinhas, cheia de poemas e declarações... E aposto que você também tem – sorriu para ele, mas o sorriso não chegou aos olhos – Eu decidi que não seria uma dessas garotas, sabe? Dessas que fazem coisas idiotas, que rastejam aos pés de vocês e o máximo que elas conseguem é um amasso seguido de um pé na bunda! Então eu achei que te ignorar era a chave – riu e passou a mão pelo nariz, que estava entupido devido ao choro que ela não percebeu que começara – Eu tentei chamar sua atenção, sempre, a cada momento, cada visita... Eu até pintei o cabelo! – apontou, desnecessariamente para os cabelos, que agora apresentavam um tom de loiro – E nem isso você notou, então...
– Eu notei – ele interrompeu, antes que ela desse um nó em sua cabeça com tantas palavras e emoções misturadas, sem contar o choro – Mas acho que você tava ocupada demais, me ignorando, pra perceber... – sorriu, daquele jeito doce que ela tanto gostava.

   O silêncio retornou, mas ele já não era mais ensurdecedor ou insuportável, pelo contrário! Dessa vez ele era cheio de alívio, e daquela doce insegurança que as pessoas sentem quando tudo esta bom demais para ser verdade. Aquela insegurança que faz você mordiscar de leve a língua, já que o momento não é apropriado para você pedir por um beliscão, e, no fim das contas, o resultado é o mesmo.
   Como se estivessem conectados eles deram um passo pra frente, juntos, ao mesmo tempo. Enquanto tudo aquilo se tornava real, a felicidade de um se refletia nos olhos do outro e os sorrisos... Ah, os sorrisos!
   Mais um, dois... Exatos três passos e eles se encontravam quase colados. As mãos foram para frente e automaticamente se entrelaçaram. Ele, devido a altura, se inclinou um pouco e logo suas testas já estavam unidas... e então os narizes.

– Eu sou apaixonado por você, completamente apaixonado – esfregou o nariz no dela com suavidade – Desde a primeira vez que eu te vi, vestida de moletom, com um pote de sorvete na mão, o nariz escorrendo e cantando ‘O amor chegou’ junto com o filme do Rei Leão.

   Ela riu, sendo acompanhada por ele.

– E eu sou apaixonada por você – passou a língua nos lábios – Desde que você atrapalhou minha cantoria, derrubando um vaso da minha mãe. Eu olhei nos seus olhos, olhei pra você e quis morrer por estar te vendo tão perfeito na minha frente, enquanto eu enfrentava minha primeira TPM!

   Ele soltou uma gargalhada, ergueu uma das mãos dela até seu rosto, levando depois a própria mão ao rosto dela. Fechou os olhos ao sentir aquela textura macia e com delicadeza abriu os lábios, encaixando-os aos dela logo depois.
   Foi suave, doce. Foi surpreendentemente melhor do que o melhor dos sonhos ou devaneios que qualquer um dos dois tivera. Foi perfeito. Foi certo.
   Um selinho demorado e com gosto de quero mais os separou lentamente. As testas permaneceram coladas, o sorriso voltou aos lábios, as respirações entrelaçadas.

– Você... Hm, você acha que o Léo vai se importar? – ele limpou a garganta, de repente se sentindo desconfortável, o que a fez sorrir amplamente.
– O que, com isso? – enrugou a testa, apontando para os dois juntos – O melhor amigo garanhão, companheiro da night com a irmãzinha inocente? – riu ao ver a cara de sofrimento do amado – Talvez um pouquinho... – passou os braços em torno do pescoço dele, que retribuiu ao abraçá-la pela cintura – Mas pode deixar que eu defendo você, ta bom?
– Promete? – ele a apertou, dando um selinho nos lábios que desejou por tanto tempo.
– Prometo! – sorriu, antes de se embolar com ele em outro longo e apaixonado beijo.


4 de dezembro de 2013

Vida ou Faz de Conta?


   Maria tem Facebook, Twitter, Instagram, Formspring, Google+, Last.fm, LinkedIn, MySpace, Orkut, Skoob, Tumblr, Ask.fm. Ela atualiza suas redes sociais mais de uma vez por dia. Frases famosas, pose pras fotos, paisagens, comidas, trânsito, compras, unhas, looks, cosméticos. Nada passa em branco, tudo tem relevância.
   Maria acorda, escova os dentes, lava o rosto, cuida da pele, fica meia hora fazendo um coque bagunçado, coloca uma blusa de pijama sexy e se joga na cama de novo. Liga o wi-fi do celular, joga um braço em cima do rosto e tira uma foto. Ela revira seus milhões de aplicativos e edita sua foto, deixando tudo lindo, maravilhoso e natural, então ela posta em todas as redes sociais de uma vez: "Deus ajuda quem cedo madruga!! Bora que hoje é dia de malhar perna #nopainnogain #vamoquevamo #projetosaradasdomeubrasilvaronil #uhul ... (as hashtags de Maria não cabem todas aqui)"
   Maria se maquia, veste uma roupa pra malhar, prepara um skake, coloca na garrafinha, vai pra frente do espelho, tira mais uma foto e posta. Ela coloca uma música, se aquece, se cansa, tira mais uma foto e vai tomar banho. Liga o computador, faz perguntas anônimas pra si mesmo e marca como "lido" livros que nem leu.
   Maria passa o dia todo olhando o perfil dos seus amigos nas redes sociais, pegando frases na internet e fotografando coisas importantes do seu dia. O correio chega com compras, ela coloca o sapato novo, tira foto do seu novo e maior amor e posta. Ela vê que foi lançado um novo sapato incrível e também um celular. Ela compra os dois e parcela em 12x, mesmo não precisando de nenhum.
   Maria sai com os amigos pra balada mais cara que abriu. Com a grana que pagou pra entrar não conseguiu comer, mas deu pra tirar milhares de fotos incríveis no banheiro. Em uma foto especial, na pista, ela esta beijando o namorado. Maria posta a foto na mesma hora com um trecho do Jorge e Mateus e o nome da balada, sem querer ela escreve que eles estavam no camarote.
   Maria briga com o namorado. Na vida real ela chora, grita, soluça, implora e se joga na cama. Nas redes sociais ela continua linda, carrega no photoshop, diminui nas roupas. Ela volta com o namorado e já atualiza tudo rapidamente. Fotos do casal, das flores, do ursinho, do jantar romântico e mensagens de amor.
   Maria é uma em cada foto. As vezes santa, outras safada. As decidida, outras indecisa. Mas sempre linda e feliz. As amigas de Maria invejam seu namoro, mas nem sabe que ela o pegou na cama com outra duas vezes. Pessoas se inspiram em Maria, acham-a incrível e queriam ser como ela, mas mal sabem que ela ta vendendo o sapato que comprou ontem pra pagar o que vai chegar amanhã. A vida de Maria é uma farsa, onde ela tenta ser feliz, ser a mais feliz, mas ainda nem sabe quem realmente é.

   Amei esse quote assim que o encontrei. Escrever o texto foi difícil, porque dava pra passar a vida inteira apontando as mentiras que as pessoas são nas redes sociais. A cada frase e parágrafo eu lembrava de alguém. Pobre Maria que pegou pra si a falsidade do mundo todo, até a minha e a sua. Atire a primeira pedra quem nunca "se vendeu" por um mísero Like, quem nunca se influenciou pelo produto da moda, ou que nem ao menos uma vez fingiu ser mais feliz, ou sábio, do que realmente é.
   O problema das redes sociais é que nela as coisas virão uma competição. Quem é mais feliz? Quem tem o namorado(a) mais bonito(a)? E o relacionamento mais perfeito? Quem é mais curtido, elogiado, comentado? Bom, fica difícil saber, principalmente porque as pessoas mentem, o tempo todo! Então eu tento não dar atenção a essas coisas e ir viver minha vida da melhor maneira possível, não me deixando enganar (cegar) pelas felicidades que berram por ai.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...